Tribunal de Contas alerta prefeitos do Vale sobre gastos com festas juninas este ano

Os prefeitos do Vale que pensam em realizar festas juninas este ano devem ficar atentos para não extrapolarem nos gastos, uma vez que os municípios regionais estão em situação de emergência em decorrência da estiagem e, portanto, não justificaria priorizar festas caras neste momento de crise financeira e hídrica.
           
Qualquer exagero poderá levar o gestor a ser penalizado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), que expediu resolução alertando os mandatários municipais sobre a necessidade de evitar, ao máximo, as despesas públicas com Santo Antônio, São João e São Pedro. 

           

Os cuidados com gastos exorbitantes nas festas juninas têm sido uma preocupação constante do TCE, principalmente depois que a seca se abateu no semiárido paraibano a partir de 2011. Mas, mesmo orientados a não gastarem irracionalmente com o evento junino, os prefeitos continuaram desembolsando recursos de forma descontrolada. 
           
No ano passado, por exemplo, Itaporanga gastou R$ 325,435 mil com a promoção do São Pedro, realizado nos dias 27 e 28 de junho, incluindo despesas com hotéis e estrutura física. Ou seja, em dois dias, a Prefeitura gastou quatro vezes mais do que as despesas efetuadas com saneamento básico durante todo o ano, que foram de apenas R$ 72.723,21.

www.folhadovali.com.br
Fechar [x]