Pais procuram delegacia de Itaporanga para denunciar o próprio filho de apenas 14 anos

Um fato inusitado bateu à porta da delegacia de Itaporanga na manhã desta quarta-feira, 30.

Um casal queria falar com o delegado. Presa firmemente à mão, a mulher carregava uma sacola plástica e, diante do dr. Glêberson Fernandes, revelou o que guardava: 18 embrulhos de maconha que pertenciam ao seu filho, um garoto de apenas 14 anos.

A família reside na Rua Deocleciano Pereira Neves, em Itaporanga. A mãe contou que já tinha conhecimento que seu filho era envolvido em droga e desconfiou das entradas dele no muro de casa.

No começo da manhã, durante uma faxina no local, ela descobriu a maconha e sua atitude foi imediatamente procurar a polícia junto com o marido. “Eu tive medo que a polícia aparecesse aqui em casa, descobrisse a droga e pensasse que a gente estava evolvida, por isso resolvi procurar a delegacia”, comentou a mãe, que também vinha sofrendo ameaça de morte por parte do menor.

Ela narrou também que seu filho era um menino bom e estudioso, mas, de um ano para cá, depois que se envolveu com droga tornou-se agressivo. O garotou ameaçava a mãe constantemente e também quebra os troços de casa. “Quando ele pedia dinheiro que eu não tinha, quebra tudo dentro de casa”, disse a mulher, que é mãe de outro filho.

Depois da presença dos pais na delegacia, os policiais civis começaram a diligenciar em busca do acusado: o adolescente foi apreendido e encaminhado à delegacia. Ele contou que costumava comprar droga em Patos e trazer para revender em Itaporanga. O menor sofreu procedimento especial em face do flagrante e o delegado pediu seu internamento em um centro socioeducativo de Sousa, o que deverá ser referendado pelo Ministério Público e atendido pela Vara da Infância e Juventude.

Embora todo o sofrimento proporcionado pelo filho, a mãe não o despreza nem deixa de amá-lo: ela permaneceu ao lado dele a todo momento e chorou ao saber que ele deveria ser recambiado para Sousa. “Só saiu daqui quando ele sair”, comentou emocionada durante contato com a Folha.

Fonte: Folha do Vale
Fechar [x]