Absurdo: 85% do dinheiro movimentado por Piancó em 4 meses foram para o funcionalismo

A quantidade excessiva de funcionários na Prefeitura de Piancó está levando o município a um desequilíbrio total em suas contas. O problema vem desde o ano passado, e se agravou este ano: de janeiro a abril, por exemplo, a Prefeitura movimentou cerca de 8, 6 milhões de reais, mas 85% desses recursos, ou seja, 7,3 milhões, foram para o pagamento do funcionalismo, o que é um absurdo, considerando o limite imposto pela lei para o gasto com pessoal.


Até abril, a Prefeitura tinha 1.344 funcionários, dos quais 326 contratados sem concurso público e 330 comissionados, com um custo mensal da folha que chegou a quase 1 milhão e 900 mil reais no mês quatro, conforme dados do Tribunal de Contas do Estado.

Esse gasto excessivo com funcionário tem criado um outro grave problema: sem dinheiro suficiente para pagar aos fornecedores em dia, a Prefeitura empenha as despesas, mas não consegue quitá-las dentro de um prazo razoável, acumulando contas a cada mês. Em abril este déficit passava dos 3 milhões.


folhadovali.com.br
Fechar [x]