Prefeitura de Piancó gastou quase 12 mil com pastéis, coxinha e bolo em somente 44 dias

A oposição de Piancó está questionando gastos supostamente exagerados da Prefeitura com lanches e água mineral, adquiridos em um mesmo estabelecimento, uma padaria da cidade.

Somente entre os meses de dezembro de 2013 e janeiro deste ano, conforme os vereadores oposicionistas, a Prefeitura gastou quase 12 mil reais na compra de pastéis, coxinhas, bolo, enroladinho e pão. Considerando que esses lanches foram distribuídos com funcionários de alguns órgãos da secretaria de Saúde somente nos dias úteis, todo esse consumo se restringe a apenas 44 dias.


Somente em dezembro, o gasto com lanches foi de R$ 5.180,00 para funcionários de três Caps (Centro de Atenção Psicossocial). Já em janeiro deste ano, esse gastou foi de R$ 6.633,00 e, conforme o empenho, o lanche foi para os servidores do Samu, policlínica e secretaria da Saúde. Enfermeiro, o vereador Neguinho Marinheiro, que é funcionário de um dos Caps, além de considerar o gasto excessivo, também questiona a distribuição dos lanches. “Lá eu nunca vi pastel nem coxinha e nenhum dos tipos de salgados especificados nas notas”, comentou.

O parlamentar mirim e demais da oposição também questionam o tamanho do gasto com água mineral. Conforme eles, somente entre maio e dezembro do ano passado foram cerca de 18, 8 mil reais gastos.

De acordo com cálculos feitos pelos vereadores considerando o preço de mercado da água, foram comprados 3.750 garrafões de 20 litros no período, o que daria 428 litros d’água por dia útil consumidos em alguns órgãos municipais.


folhadovali.com.br
Fechar [x]