Itaporanguense vira caso de polícia em João Pessoa


Itaporanguense vira caso de polícia em João Pessoa
Wscom
O vice-presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Nosman Barreiros, tentou tomar posse “na marra” como presidente interino da entidade na tarde desta quinta-feira (1). Acompanhado de advogados e aliados, o vice usou como amparo o artigo 35 do regimento interno da entidade determinando que, em caso de ausência do presidente, o substituirá o vice-presidente da entidade.
A posse foi ratificada por clubes aliados de Nosman que assinaram o termo de posse na ocasião. Entretanto, advogados de Amadeu Rodrigues, atual presidente da entidade, alegam que a posse não tem validade e que o artigo 40 do regimento determina que o presidente pode passar a presidência para qualquer pessoa de sua escolha, através de procuração (no caso, o advogado Marcos Souto Maior). O clima no local foi de muita confusão e bate-boca entre aliados do vice e do atual presidente, que estão rompidos politicamente.
Amadeu viajou a convite do presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Marco Polo del Nero, para a França, onde chefia a delegação brasileira no tradicional Torneio de Toulon, que é disputado por times sub-20.
A Polícia Militar foi chamada até o local e, após diálogo com ambas as partes, representantes de Amadeu e Nosman foram levados ao Ministério Público para resolver o impasse. Marcos Souto Maior foi à delegacia registram boletim de ocorrência pois, segundo ele, as atividades da FPF foram interrompidas e houve danos ao patrimônio da entidade.
O imbróglio segue sem definição.

Fechar[x]