Motorista mata professora dentro de creche e depois comete suicídio, em Itaporanga

O funcionário público Antônio Alves Filho, 50 anos, que trabalhava como motorista da Prefeitura Municipal de Itaporanga (PB), matou a esposa e professora Isabel Sousa Alves, 48 anos, dentro de uma creche municipal na cidade de Itaporanga, na manhã desta terça-feira (29).

Após matar a tiros a mulher, ele cometeu o suicídio. Os corpos ficaram um do lado do outro.

De acordo com o delegado  Glebson Fernandes, delegado seccional de Itaporanga, o casal estava em conflito amoroso e a mulher já teria prestado queixa na delegacia local devido à agressividade do marido.

"Recebemos informes de parentes que o casal discutia com frequência e o homem seria muito agressivo", falou o delegado.

Segundo o major Antônio Guedes, comandante do 13º Batalhão, o homem foi até a creche onde a mulher trabalhava e disse: “você pensou que ia se separar de mim?”. Após a frase, ele matou a ex-esposa na frente de várias pessoas e, logo em seguida, se matou. "Houve muita correia. Encontramos com o homem uma faca e um revólver calibre 38”, confirmou o major.


Conforme o delegado, Antônio Alves era membro do Partido Socialista Brasileiro (PSB). Até as 10h30, os corpos continuavam no local a espera de remoção para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Patos.

Portal Correio
Fechar [x]