Em Nova Olinda, após “Audiência Pública”, prefeita vai decidir pela municipalização da Cagepa

Em Nova Olinda, após “Audiência Pública”, prefeita vai decidir pela municipalização da CagepaFoi realizada na noite desta terça-feira(15), na cidade de Nova Olinda, uma “Audiência Pública” para debater a municipalização da Cagepa no município. 

O evento que começou na câmara de vereadores terminou em praça pública e contou com a participação da prefeita Maria do Carmo, secretários municipais, representantes da Cagepa, sindicatos, vereadores, igreja e a população.


Desde os anos 90 que o contrato entre o município e Cagepa foi encerrado. Todos os segmentos locais afirmam que a Cagepa não presta bons serviços e vários exemplos foram citados. Entre eles, serviços básicos e essenciais a população como a ligação de água para casas, creches, conjuntos habitacionais e a demora em consertos técnicos.
Diante da situação a prefeita Maria do Carmo recebeu da Cagepa um Projeto padrão para renovar a concessão. No entanto, a gestora alertou sobre a qualidade dos serviços prestados pela empresa. Após analisado o Projeto foi enviado para a câmara de vereadores se posicionar a respeito da continuidade ou não dos serviços da empresa via estado.
O assunto foi debatido várias vezes e alertado aos vereadores o prejuízo que a população teria se os trabalhos da Cagepa fossem municipalizados. Mesmo assim vereadores novolindenses, contrariando a orientação da prefeita e outros setores, optaram pela municipalização da Cagepa. O que causou revolta e descontentamento local.
Na noite de ontem durante a “Audiência Pública”. Os vereadores e a população ouviram de representantes de sindicatos e da Cagepa que a municipalização dos serviços traia enorme prejuízos a população. Pedro Filho que falou em nome da Cagepa e do Sindiáguas esclareceu que, jamais a municipalização resolveria qualquer problema. Ele elogiou a prefeita pela Audiência Pública e pediu aos parlamentares que revissem a situação. Além de Pedro Filho, os demais convidados que usaram a fala se posicionaram contra a municipalização.

Os vereadores que usaram a palavra se desculparam e se mostraram aberto ao dialogo e afirmaram que desejam rever de forma imediata o caso.
A prefeita Maria do Carmo falou que, havia tentando de todas as formas tratar o assunto com seriedade e cautela. Confirmou que recebeu telefonemas do presidente da Cagepa estadual para não deixar municipalizar os serviços e pediu dialogo com a gestora para resolver o problema.

Ela esclareceu que, até para ligar água para uma creche e um conjunto habitacional. A Cagepa não fez e sequer respondia ofícios e pediu que o Órgão tratasse com respeito a população local. Ela lembrou que alguns vereadores politizaram o assunto e agora puderam ver problema criado por eles.

A gestora falou em desenvolvimento, crescimento e amor a Nova Olinda. Fez questão de citar que os vereadores deveriam se unir quando esses problemas fossem colocados em debate. “Já que os vereadores de forma emocional deixaram sob minha responsabilidade esse assunto. Eu vou assumir um compromisso com vocês. Prometo que vou conversar, consultar, dialogar até mesmo com o povo, como sempre fiz para que eu saiba tomar a melhor decisão para Nova Olinda e achar a melhor solução”. Finalizou a prefeita que foi aplaudida de pé pelos presentes.


Vale News PB

Fechar [x]