Boa Ventura gastou quase 200 mil com festa, e despesa com fogos é que chama mais atenção

Crise financeira, situação de emergência por conta da estiagem e a falta d’água que afetam Boa Ventura não foram obstáculos para a Prefeitura pisar no freio e evitar gastos excessivos com o seu São João de rua este ano.
             
O município desembolsou R$ 197.308,8 para a realização do evento, que ocorreu entre os dias 22 e 23 de junho. A maior parte das despesas foi com atrações musicais: chegaram a R$ 110.300,00. O forrozeiro Ton Oliveira e as bandas Circuito Musical e Forró do Pakerador foram os principais nomes da festa junina local.

             
O segundo maior gasto foi com estrutura (palco, som, iluminação, geradores): R$ 45.200,00. No entanto, o que chama mais atenção é a despesa efetuada com fogos de artifício para show pirotécnico, que alcançou R$ 25.000,00, um gasto expressivo com algo que parece não ter um  custo tão elevado. A despesa com fogos teve o mesmo valor da quantia paga a João de Lima e Forró no Estilo, outras duas atrações do São João boaventurense.
             
Outros gastos ainda foram feitos com confecção de roupas típicas da época junina para apresentação de crianças e adolescentes (R$ 6.375,00); ornamentação da festa (R$ 6.120); e hotel (R$ 4.313,76).  
             
Os dados foram publicados pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), que foram informados pela própria Prefeitura ao órgão de controle externo.

www.folhadovali.com.br
Fechar [x]