Dinaldinho cobra extensão de adutora para acabar ‘guerra’ por água entre Piancó e Olho D’água

O deputado estadual, Dinaldinho Wanderley (PSDB), usou a tribuna nesta quinta-feira (27) para solicitar ao Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado dos Recursos Hídricos, do Meio Ambiente e da Ciência e Tecnologia, a extensão da adutora Coremas em Mãe D’água para abastecer o município de Piancó. “Essa ação vai solucionar um conflito por água que existe entre Piancó de Olho D’água”, disse.

O deputado destacou que Piancó sofre com o desabastecimento e para solucionar o problema será preciso uma ampliação de aproximadamente 2,5 km da adutora. Além disso, será necessário um gerador de energia e bomba flutuante para abastecer o município. “Já existe uma adutora de Coremas a Piancó, mas o problema é que o açude secou e a capitação de água não se faz porque o líquido não chega a esse encanamento”, lembrou.

Dinaldinho historiou que o conflito entre os dois municípios começou quando o Governo do Estado ameaçou fazer a abertura das comportas da barragem de Jenipapo (conhecido como Buiú) para fazer o abastecimento de Piancó. Os moradores de Olho D’água são contrários a abertura das comportas, pois entendem que a melhor opção seria fazer um sistema de engate e a água descer através de uma tubulação evitando a evaporação e a perda pela areia seca do Rio Jenipapo.

Os montadores do município informam que os próprios técnicos da Aesa dizem que se a distribuição for feita desta forma saíra das comportas do açude do Buiú cerca de 2 milhões de metros cúbicos e chegará em Piancó pouco mais de 500 mil litros. Ou seja, haveria um grande desperdício de água. Para não permitir a ação, eles realizaram uma serie de protesto. O problema é que Piancó continua sem água.


Além do apelo na tribuna da Assembleia, o deputado encaminhou requerimento à Secretaria de Estado dos Recursos Hídricos, do Meio Ambiente e da Ciência e Tecnologia solicitando a obra de extensão. “Com essa medida vamos solucionar o problema de abastecimento de Piancó e o conflito por água entre dois municípios”, falou.

Assessoria
Fechar [x]