Comarca de Conceição já realizou quase 250 casamentos durante o ano de 2014



Mais uma vez, a justiça estadual da Paraíba demonstrou seu engajamento com a prestação jurisdicional do 1º grau. Prova desse comprometimento é que o juiz da 2ª Vara Mista da comarca de Conceição, Antônio Eugênio Leite Ferreira, realizou quase 250 casamentos durante o ano de 2014. 

Durante a cerimônia coletiva, o magistrado destacou a importância do momento e que a família é a base da sociedade, bem como que a celebração do casamento nos municípios do interior é um acontecimento mais significativo. “Os noivos vêm aqui para celebrar sua união, além de receberem orientação de como vão prosseguir seus passos e nós, como juízes, temos de orientar que a família é a base da sociedade”, disse o magistrado.


Ele defendeu, na oportunidade, que a instituição “casamento” ainda não faliu, apesar dos relacionamentos terem sido alvo de intensos questionamentos, devido às transformações nas suas características. “Acredito no casamento. É uma instituição que não está falida e as pessoas ainda buscam seu projeto de felicidade dentro do casamento”, ressaltou Antônio Eugênio.
Quanto às celebrações, o juiz esclareceu que os matrimônios são realizados, na comarca de Conceição, duas vezes por mês.

Feliz com a celebração, após 16 anos de união estável, o noivo Damião Melo dos Santos ressaltou que a oficialização do matrimônio com Elisângela de Sousa Melo é exemplo para os demais nubentes, bem como que o sucesso do casamento exige mais do que declarações românticas. “Nossa união é exemplo para os futuros noivos e para que o casamento seja eterno, é necessário que haja cumplicidade, companheirismo, diálogo e, acima de tudo, respeito”, afirmou.

Já os noivos José Aílton e Thaís Rodrigues, que se conheceram, namoraram e oficializaram sua união em pouco mais de um mês de relacionamento, assegurou que esse momento é especial em suas vidas. “Estou casando por amor e procurando a minha felicidade”, assegurou Thaís.  

Fonte: Por Marcus Vinícius
Fechar [x]