Morre poeta natural de Santana dos Garrotes que residia no estado do Maranhão

O que muitos não sabiam é que existem grandes santanenses que brilham lá fora no mundo das artes, e neste dia 13/05, à cidade de Santana dos Garrotes recebeu a triste notícia da perca de um dos maiores interpretes da poesia Brasileira, o Santanense, José  Chagas.

Nascido no ano de 1924, no Sítio Aroeiras quando Santana dos Garrotes era um distrito pertencente à Piancó na paraíba, filho de uma família de lavradores, Chagas era o mais antigo cronista vivo de São Luiz mas preferia se definir como “Um violeiro sem viola” ele revelava  que era viciado em escrever.

Chagas ilhou-se na literatura dentro da própria casa desde ainda menino na Paraiba. Na travessia das léguas tiranas do Nordeste, a família do poeta continua em busca da chuva. À procura do colégio dos ventos que o tempo não apagou. Chaga cultivou o arroz dos sonhos. Os amigos ficaram na lembrança do arrozal. Antonio Juvino, Sólon, Zé Alencar, Socorro e Lina Fincaram pé em Santana dos Garrotes. João de Maria Anselmo, vizinho, Chagas o perdeu de vista no caminho, pobre, seja agora ele o que for faço-lhe este soneto onde adivinho que mais do que eu João merecedor.

Grandes intérpretes da música popular Brasileira gravaram composições de Chagas como exemplo o Zeca Baleiro e o Quarteto Violado.

O corpo do grande poeta popular José Chagas está sendo velado  na academia Maranhense de letras.

FONTE: Dr. FRANCIVAL NO MARANHÃO PARA PALESTINA ONLINE
Fechar [x]