Itaporanguense tenta reencontrar família, que não vê há mais de 30 anos


A história de Gilda Lima dos Santos é a mesma história de “Maria”, de ‘José’, de ‘João’ (...), é a mesma história de muitas pessoas, que saem de suas terras, vão embora e, por um motivo ou por outro, perdem o contato com seus familiares. No caso em tela, essa senhora, que atualmente trabalha no açougue municipal, da cidade de Conceição do Coité, no estado da Bahia, lugar onde também reside, saiu da cidade de Itaporanga, na região do Vale do Piancó paraibano e nunca mais viu seus familiares.

Em contato com o portal Vale do Piancó Notícias, Gilda explicou que saiu da cidade de Itaporanga no ano de 1.983 e foi morar no interior da Bahia. De lá para cá, nunca mais teve contato com seus familiares, que possivelmente, ainda residem na rua Argemiro de Figueiredo, local onde ela morou com sua tia, Júlia, que, segundo ela, já faleceu.

“Eu tenho muita vontade de reencontrar meus familiares. Tenho vontade de localizá-los e voltar a revê-los. Tenho muita saudade da minha tia Júlia, que já não é mais viva. Hoje acho que meus familiares ainda moram na mesma rua que eu morei com a minha tia Júlia”, explicou Gilda.

A saudade da família e a vontade de reencontrá-la, torna Gilda Lima uma mulher triste e muito ansiosa.

Ao portal Vale do Piancó Notícias, ela enviou o contato para que parentes possam falar com ela.

Contato:


04175- 9123 4582


Fonte: Por Gilberto Angelo
Fechar[x]