Outubro Negro: o Vale é a única microrregião do estado que não tem um mamógrafo pelo SUS

A campanha Outubro Rosa, que visa conscientizar as mulheres da necessidade de prevenção contra o câncer de mama, tem um tom diferente no Vale, e bem que poderia se chamar de Outubro Negro, e por uma razão simples: a nossa é a única microrregião do estado onde não existe um mamógrafo funcionando pelo Sistema Único de Saúde (SUS).
                
A mamografia é o principal exame para a mulher detectar o câncer de mama em seu estágio inicial, quando as chances de vencer o tumor mamário são de quase 100%, mas a omissão dos governos estadual e municipais deixa milhares de mulheres regionais, especialmente as mais pobres, vulneráveis à doença em cidades importantes e bem populosas como Itaporanga, Piancó, Conceição e Coremas. Nos demais centros urbanos do Vale também não existe equipamento para o atendimento à mulher ao longo do ano.
               
Centenas delas já morreram nos últimos 25 anos, período que o Vale, inclusive, chegou a ter deputados estaduais nativos, mas nunca lutaram pela melhoria da saúde pública regional e até hoje os nossos hospitais funcionam precariamente. Sem equipamentos e pouca iniciativa prática do poder público, o Outubro Rosa na região tornou-se um tempo de adereços coloridos e conversas fiadas.

Folha do Vali
Fechar [x]