Apenas 7 municípios do Vale bateram suas próprias metas no Ideb nas duas fases do fundamental

Apenas as redes municipais escolares de sete municípios regionais (Aguiar, Emas, Igaracy, Nova Olinda, Pedra Branca, Piancó e Serra Grande) conseguiram atingir suas metas individuais nas duas fases do ensino fundamental projetadas pelo Ministério da Educação no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), cujo resultado foi divulgado recentemente, mas relativo ao ano passado.

           
O destaque foi o município de Serra Grande, que tirou a maior média regional nos dois segmentos do fundamental. No Fundamental I, a nota conquistada pelos estudantes do 5º ano foi de 5,4, índice bem acima da meta projetada para a rede local em 2015, estipulada em 4,4. Com isso, o município conseguiu não somente ultrapassar a meta nacional (5,2), mas ultrapassou também a projeção já para o Ideb do país em 2021, que é de 5,3. Já no Fundamental II, a rede municipal serra-grandense alcançou a meta de 4,5.
           
As médias dos outros municípios que alcançaram ou ultrapassaram as suas metas particulares, nas duas fases do fundamental, foram as seguintes: Aguiar (4,6 no Fundamental I e 4,7, no Fundamental II); Emas (4,3 no Fundamental I e 3,8, no Fundamental II); Igaracy (4,6 no Fundamental I e 4,2, no Fundamental II); Nova Olinda (4,2 no Fundamental I e 3,5, no Fundamental II); Pedra Branca (4,9 no Fundamental I e 3,9, no Fundamental II); e Piancó (4,2 no Fundamental I e 3,6, no Fundamental II).
           
Itaporanga, Conceição e Coremas – Os municípios de Itaporanga, Conceição e Coremas, três dos maiores municípios do Vale, não atingiram suas próprias metas nas duas fases do fundamental, conforme divulgou a Folha em matéria anterior. O pior desempenho entre eles foi de Conceição, que não alcançou a projeção para o Ideb de 2015 em nenhuma fase do fundamental: tirou 3,9 (meta 4,1) no I e 3,1 (meta 3,4), no II. Itaporanga, com média de 4,6, e Coremas, com média 4,1, chegaram a alcançar a meta no Fundamental I, estipulada em 4,1 e 3,8, respectivamente. No entanto, no Fundamental II, Itaporanga não teve índice divulgado em razão da pouca participação dos estudantes na Prova Brasil, e Coremas tirou média 3,9, índice um pouco inferior à meta (4,0).

Folha do Vali
Fechar [x]