Intervenção partidária muda o cenário das eleições municipais em Piancó


Intervenção partidária muda o cenário das eleições municipais em Piancó
Em contagem regressiva para definir quem serão os candidatos a prefeito e vereadores na eleição deste ano, partidos estão promovendo uma onda de intervenções em suas instâncias municipais em nome da defesa de interesses políticos maiores.

No Vale do Piancó, o PSDB é protagonista do caso mais polêmico. O mais recente deles foi à intervenção do Diretório Municipal de Piancó, que era presidido pela vereadora Erilene Alves, aliada do vice-prefeito Edvaldo Caldas.


O PSDB, com aval do senador Cássio Cunha Lima, anulou o Diretório existente e nomeou uma Comissão Interventora. O Ato que constituiu o novo comando tucano em Piancó foi publicado ontem pelo TSE.

A decisão foi tomada em reunião na capital na dia 07 de julho, quando por unanimidade a Comissão Executiva do PSDB Estadual deliberou pela intervenção.

A intervenção, porém, foi motivada por uma questão de ordem interna, motivada por quebra de acordos do por parte do grupo liderado pelo vice-prefeito Edvaldo Caldas.

O diretório estadual só fez o que manda o estatuto. Houve descumprimento do estatuto e, nesses casos, cabe ao partido nomear uma Comissão Interventora. Sou a favor das intervenções afirma o presidente da Comissão Interventora do PSDB em Piancó, Wallemberg Albuquerque.


Assessoria
Fechar [x]