Números mostram que Piancó e Itaporanga lideraram o déficit financeiro em 2015 no Vale


As duas Prefeituras (Piancó e Itaporanga) que mais arrecadam no Vale foram as que também tiveram o maior desequilíbrio financeiro da região no ano passado. O gasto público dos dois municípios superou em muito a receita, gerando um déficit expressivo no exercício financeiro de 2015, conforme o Tribunal de Contas do Estado.

Em Piancó, o prefeito gastou mais do que arrecadou e terminou o ano com um desequilíbrio fiscal de 7 milhões e 800 mil reais. A Prefeitura empenhou 39,9 milhões de reais no correr do ano, mas conseguiu pagar apenas 32,1 milhões. As dívidas deixadas para o exercício seguinte foram, principalmente, com fornecedores de produtos e serviços e também com o funcionalismo, cujos gastos estão superando todos os limites estabelecidos em lei.


Em Itaporanga, o déficit financeiro foi igualmente grande e a Prefeitura encerrou o exercício de 2015 com uma dívida de 7,1 milhões de reais. No período, o município empenhou 30 milhões e 167 mil reais, mas conseguiu quitar tão somente pouco mais de 23 milhões. A dívida deixada de um exercício para o outro foi com o setor de comércio e serviço e também com parte dos servidores municipais.


www.folhadovali.com.br


Fechar [x]