No Vale do Piancó, mãe sepulta o segundo filho vítima de acidente de moto

Aos prantos e agarrada ao caixão, a dona de casa Josefa Serafim, de 60 anos, moradora da Agrovila Jesus Cristo, em Itaporanga, cumpriu uma missão extremamente dolorosa na manhã deste domingo, 20: sepultar o próprio filho. 

Já havia experimentado igual sentimento há pouco mais de dois anos, quando um outro filho seu também morreu tragicamente na estrada.

            
O jovem sepultado neste domingo, sob forte comoção da mãe e demais familiares, foi Adriano Serafim da Silva, conhecido como Didi, de 27 anos, que faleceu nessa sexta-feira no hospital de trauma de Campina Grande, onde estava internado desde a noite da última terça-feira, 15, quando foi vítima de um acidente de moto.
            
O fato foi em trecho da BR-361 que cruza o sítio Junco, município de Itaporanga, já bem nas proximidades de sua residência: ele morava com a mãe. O jovem trafegava em uma moto como garupa, quando o condutor perdeu o controle do veículo e os dois sofreram uma forte queda. Didi teve lesões graves e, dois dias depois de internado, terminou não resistindo. Já o seu colega sobreviveu sem maiores danos físicos.
             
O primeiro filho da dona Zefinha, como popularmente é conhecida, faleceu na mesma estrada e também vítima de um acidente de moto. Foi no dia 10 de janeiro de 2014. Elenaldo Serafim da Silva, de 33 anos, retornava para casa em uma Biz, quando foi atropelado por um caminhão e teve morte imediata.
            
O acidente foi exatamente em frente à agrovila, que fica às margens da BR-361, onde ele também residia. Foi a primeira grande dor emocional da dona Zefinha. A segunda foi agora, quando sepultou mais um filho vítima de acidente. Há menos três semanas, ela também enterrou o seu pai, falecido por causas naturais no hospital da cidade. É uma sucessão de infortúnios na vida da dona de casa. 

www.folhadovali.com.br
Fechar [x]