Prefeituras de Itaporanga e Piancó tiveram aumento expressivo de recursos entre 2012 e 2014

Dados do Tribunal de Contas do Estado mostram que entre 2012, último ano da gestão passada, e 2014, segundo ano da atual gestão, houve um aumento expressivo no dinheiro movimentado pelas Prefeituras de Itaporanga e Piancó no comparativo entre os dois anos, o que mostra um aumento de arrecadação.
                
A Prefeitura de Itaporanga movimentou 25,7 milhões de reais em 2012, mas, já em 2014, esse movimento foi de 28,5 milhões, um aumento de recursos que superou 3 milhões de reais, considerando todas as fontes, entre as quais saúde, convênios, educação e FPM (Fundo de Participação dos Municípios), que foi o responsável pelo maior aumento da receita em função de sua reclassificação, resultado do crescimento populacional do município.

                
Se o aumento em Itaporanga foi expressivo, em Piancó foi ainda maior, comparando os dois anos. A Prefeitura piancoense movimentou 26,8 milhões de reais em 2012, mas, em comparação com 2014, houve um crescimento financeiro nas contas do município de quase 7 milhões de reais. No ano passado, a Prefeitura de Piancó movimentou 33,3 milhões de reais, considerando todas as fontes: saúde, educação, convênio e Fundo de Participação dos Municípios.
               
O problema dos dois municípios: apesar de ter aumentado seu movimento financeiro, ocorreu também um aumento exagerado de despesa a partir de contratações temporárias e comissionadas além da conta por critérios políticos e locações de veículos e imóveis, sem considerar outras despesas igualmente questionáveis, a exemplo de festas e combustíveis. Tudo isso comprometeu as finanças tanto de Piancó quanto de Itaporanga.

www.folhadovali.com.br
Fechar [x]