Em tempo de crise, Piancó contratou quase 200 servidores em apenas 5 meses e impactou folha

Informações do Tribunal de Contas do Estado mostram que, apesar da crise alegada pelos prefeitos, Piancó parece na contramão das dificuldades e contratou um grande número de servidores (comissionados e prestadores de serviço) entre janeiro e maio deste ano por critérios meramente políticos. 
           
No período de apenas cinco meses, a Prefeitura contratou quase 200 servidores sem concurso: foram 109 comissionados e 84 prestadores de serviço, aumentando expressivamente o tamanho e o valor da folha de pagamento.

           
Em Janeiro, o custo com servidores ativos era cerca de um milhão e meio, mas, em maio, a despesa com pessoal subiu para quase dois milhões de reais. O número de servidores, que era 1.009 no primeiro mês do ano, pulou para 1.201 no quinto. Esse impacto de quase meio milhão a mais na folha de pagamento comprometeu ainda mais as finanças municipais e o pagamento em dia dos servidores.

www.folhadovali.com.br
Fechar [x]