Jovem de Santa Inês diz que pegou carona com vigilante e ele teria tentado lhe estuprar, em Conceição

Uma guarnição da 2ª Companhia de Polícia Militar da cidade de Conceição teria evitado um suposto estupro. 

O fato teria ocorrido, por volta do meio dia deste domingo(19), na estrada que interliga as cidades de Conceição e Santa Inês, quando uma jovem de Santa Inês teria pegado carona com um homem da cidade de Conceição, em uma moto.


De acordo com informações do Copom, da 2ª Companhia de Polícia, por volta do meio dia, a jovem Ronilda Ramos de Oliveira, 22 anos, residente na rua Gregório de Sousa Leite, centro da cidade de Santa Inês, entrou em contato com a companhia, informando que teria pegado carona da cidade de Santa Inês para a cidade de Conceição com o vigilante,identificado como Welington , 29 anos. Segundo relatos dela à polícia, já se aproximando da cidade de Conceição, o homem teria desviado o caminho, alegando que iria receber um dinheiro em um sítio próximo. Ele teria parado o veículo e começado a acariciar os seios e nádegas da jovem, conforme narrativa dela à polícia.

Assustada, a jovem conseguiu correr por dentro do matagal até chegar à praça da matriz de Conceição, onde conseguiu ligar para a polícia. Uma guarnição, que fazia rondas pelo local foi imediatamente à praça e encontrou os dois discutindo. Ambos foram levados da a Delegacia de Polícia Civil da cidade de Conceição, de onde foram conduzidos para a Delegacia de Polícia Civil da cidade de Itaporanga, pela ausência de delegado de plantão em Conceição.

De acordo com informações do delegado José Pereira, que atuou no caso,  três amigas da jovem bebiam e usavam entorpecentes junto com o acusado desde o dia anterior em Conceição, mas, depois, retornaram a Santa Inês, onde elas residem. Ainda de acordo com informações do delegado, as amigas convenceram a jovem a participar da farrar e tceriam onvidado a garota para ir a uma festa em uma área rural e ela aceitou. “Como a jovem não sabia que eles estavam nessa farra desde o dia anterior e como também não sabia que o acusado já tinha mantido relação sexual com uma de suas amigas sob ameaça, ela resolveu acompanhar o grupo e foi exatamente na garupa da moto do acusado, confiando nas amigas”,  esclareceu o delegado.
Depois dos interrogatórios, o delegado autuou o vigilante por estupro. Em seguida, ele foi conduzido para a cadeia pública da cidade de Conceição, onde ficará à disposição da justiça.

De acordo com a nova legislação brasileira, qualquer ato libidinoso contra a vontade da mulher caracteriza estupro, independentemente da idade da vítima.

O vigilante nega, veementemente, o ocorrido e diz que vai provar sua inocência.

Fonte: Portal Vale do Piancó Notícias

Fechar [x]