Vereador denuncia que Prefeitura de Boa Ventura pagou quase 300 mil reais a lava-jato no ano passado

O vereador Cícero Jacinto da Silva, conhecido como Micoca, procurou a redação da Folha na tarde desta quinta-feira, 7, para informar que levou ao conhecimento do Ministério Público documentos que comprovam que a Prefeitura de Boa Ventura empenhou, somente durante o ano passado, 301 mil reais em nome de um lavatório da cidade, dos quais mais de 283 mil foram pagos.
              
Nos documentos apresentados pelo vereador ao Ministério, Público, e trazidos à redação da Folha, constam 87 empenhos que totalizam R$ 301.130,17 em nome do Lava-Jato Artuzão, que, conforme o Tribunal de Contas, já recebeu R$ 283.891,07 entre janeiro e dezembro de 2014.

               
Embora o empenho esteja em nome de um lavatório de carros, os valores empenhados referem-se à compra de combustível. O vereador disse que solicitou documentos à Prefeitura relativos aos gastos para tentar aprofundar as investigações sobre o caso, a exemplo de processo licitatório, notas fiscais e comprovantes de quitação, mas não foi atendido. “Por isso, nós procuramos o Ministério Público e protocolamos a denúncia para que o município se explique”, comentou Micoca.
               
O vereador informou ainda que procurou o dono do lava-jato, que também é proprietário de um posto de combustível em Boa Ventura. “O que o proprietário me disse, surpreso, é que o empenho da compra de combustível deveria ter sido feito em nome do posto e não do lavatório, mas o mais grave é que ele me disse que não recebeu nem 35 mil reais da Prefeitura, quando o documento do TCE mostra que já foi repassado ao lavatório quase 300 mil reais”, questionou o parlamentar mirim.
               
Micoca disse que espera uma investigação profunda do Ministério Público para que as possíveis irregularidades encontradas na relação contratual entre a Prefeitura e a empresa sejam apuradas e, havendo comprovação de improbidade, os culpados sejam punidos.

www.folhdovali.com.br
Fechar [x]