Por mau uso de máquinas do PAC 2, prefeituras do Vale do Piancó são investigadas

Apurar denúncias sobre o mau uso de máquinas doadas pelo Governo Federal, através do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). Este é o objetivo de uma operação da Delegacia Federal do Desenvolvimento Agrário (DFDA-PB) que começa a partir desta terça-feira (10) nas cidades paraibanas de Santo André, Areial, Barra de Santa Rosa e Sobrado.

O projeto, do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), trouxe a 219 municípios do Estado com até 50 mil habitantes uma retroescavadeira, uma motoniveladora, um caminhão caçamba, uma pá carregadeira e um caminhão-pipa. Os investimentos foram de cerca de R$ 1,5 milhão.


Segundo o delegado da DFDA-PB, Gonzaga Júnior, a fiscalização tem o intuito de cumprir ordens da presidente Dilma Rousseff e do ministro Patrus Ananias. “É inconcebível se utilizar desses equipamentos, que deveriam ser usados em obras de contenção e armazenamento de água e no apoio direto a agricultura familiar, para coletar lixo ou para fins privados de alguns prefeitos”, observou.

Caso as denúncias sejam comprovadas, os prefeitos recebem advertência e podem até ter as máquinas retomadas, já que as prefeituras assinaram um termo de sessão de uso, onde se estabelece procedimentos e condições de uso. As próximas ações da delegacia serão feitas no Vale do Piancó e Alto Sertão, onde também haverá representantes da Controladoria Geral da União (CGU) e da Polícia Federal.

Radar Sertanejo
Fechar [x]