Vereador acusa colegas de receber dinheiro do prefeito e é repudiado, em Piancó

Os vereadores da Câmara Municipal de Piancó aprovaram, na última quinta-feira (17), um título de "Persona Non Grata" para o vereador Pádua Leite (PT), que afirmou que vereadores recebiam dinheiro e outras regalias do prefeito Sales Lima (DEM) para votar matérias de interesse do governo.

No entanto, o petista preferiu não revelar nomes, mesmo o presidente da câmara, José Bráulio, insistindo em  perguntar quem seriam os parlamentares que recebem propina.

Segundo os autores da propositura, Pádua desqualificou a câmara de vereadores, a população piancoense, além dos próprios parlamentares mirins.

O vereador petista disse em seu pronunciamento que desconhece as acusações e que se mantém tranquilo diante da postura de seus colegas e em seguida disparou artilharia pesada contra os autores do Projeto.

O vereador Guilherme Montenegro pediu ao vereador Pádua Leite, que é líder do prefeito dna Câmara, que denunciasse as irregularidades que o próprio Pádua havia relatado e até o ameaçou, concedendo um prazo para sanar a situação. “Estamos esperando, denuncie às irregularidades do prefeito que você mesmo o ameaçou há duas semanas, Pádua”, finalizou Guilherme Montenegro.

Após aprovar o título de persona non grata ao parlamentar petista, os vereadores pediram ao presidente da casa que remetessem o Projeto de Decreto Legislativo a vários Órgãos Públicos.

Na última quarta-feira, Pádua Leite foi detido, após se desentedner com o promotor de Justiça, Uirassu de Melo Medeiros. Na delegacia ele assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e foi liberado. 

Vale News PB
Fechar [x]