Secretaria Municipal de Saúde de Santana dos Garrotes promoverá palestras sobre a ‘virose da mosca’

Ascom

A Secretaria Municipal de Saúde de Santana dos Garrotes, através de uma parceria com o Núcleo de Apoio a Saúde da Família (NASF) e Equipe de Saúde da Família, promoverá ciclos de palestras nas Escolas do município sobre a ‘virose da mosca’.

Este primeiro momento é parte do calendário elaborado para prestar esclarecimentos para toda sociedade Santanense, da zona urbana e rural, sobre os perigos neste período de chuvas, quando a proliferação de moscas e outros insetos é muito maior, contaminando o ambiente. Quando a mosca pousa no alimento, transmite diversas bactérias, fungos e vírus.

Para o Secretário Municipal de Saúde, Rênio Macedo, estas palestras servirão para tratamentos e a prevenção, destacando o cuidado com as criança, que por estarem ainda em processo de fortalecimento da imunidade, acabam sofrendo mais se contaminadas, sendo a desidratação o principal risco, salientou Rênio.

SINTOMAS:

A virose da mosca causa uma infecção no trato gastrointestinal (gastroenterite) e é transmitida pelo consumo de alimentos que tiveram contato com a mosca. Os sintomas são febre, dor no corpo, desconforto abdominal, vômito, diarréia, coriza, moleza e ardência nos olhos.

TRATAMENTO:

Se for viral, os sintomas são mais brandos e costumam desaparecer em até 5 dias. Se for bacteriana, os pacientes ficam mais debilitados e com quadros mais intensos de febre alta e diarréia.
É preciso ter cuidado especial com as crianças, que ainda estão em processo de fortalecimento da imunidade e por isso sofrem mais. O principal risco é de desidratação. Os pais precisam ficar em alerta com os primeiros sintomas e dar sempre bastante líquido às crianças. Em caso de suspeita de Dengue Hemorrágica, leve urgentemente ao hospital!

PREVENÇÃO:

Tomar muita água para evitar desidratação;
Manter a higiene do ambiente e dos alimentos;
Evitar lixeiras próximas a fogões, pias e geladeiras.
Não deixar acumular o lixo mais de 4 dias dentro de casa;
Lavar o fundo do recipiente onde é colocado o lixo com água sanitária 1 vez por semana;
Utilizar um prato ou outro utensílio para tapar a comida, evitando deixá-la exposta;
Colocar redes contra moscas e mosquitos nas janelas;
Não comer comida que esteve em contato direto com moscas;
Usar mosquiteiro para dormir, especialmente no caso dos bebês.



Fechar[x]