Juiz Antonio Eugênio natural de Piancó recebe título de cidadão conceiçãoense


Juiz Antonio Eugênio de Piancó recebe título de cidadão conceiçãoense
O juiz da comarca de Conceição, Antônio Eugênio e o promotor de justiça, Osvaldo Lopes Barbosa foram agraciados com o título de cidadão conceiçãoense. A entrega do título ocorreu na noite desta quinta-feira (15), na câmara dos vereadores.

O autor das duas proposituras foi o atual presidente da casa Manoel Salustiano, Flávio Mangueira. Várias autoridades compuseram a mesa, entre elas, o prefeito municipal, Nilson Lacerda, a vice-prefeita, Nena Diniz e o pastor Vargas, missionário da Assembléia de Deus. O auditório estava completo de pessoas das mais diversas classes sociais de Conceição.


No uso da tribuna, o promotor Osvaldo Barbosa agradeceu o título de cidadão e mencionou que voltou para atuar na cidade de Conceição, para resgatar um trabalho feito há anos ma comarca. Segundo ele, noutra ocasião em que atuou no Ministério Público da cidade restou uma lacuna que precisava ser preenchida. Com voz trêmula e muito emocionado ele deixou que em seus olhos descessem algumas lágrimas, no momento em que falou da sua esposa, a quem chama de “Dona Arlete” e com quem dividiu a homenagem, em virtude dela ter tido a compreensão e lhe dado apoio na sua volta à cidade de Conceição, para continuar a sua missão, que precisaria ser cumprida, que era servir e servir da forma que povo desta terra merece e precisa. A segunda passagem do promotor em Conceição trouxe bastante mudança no Ministério Público, no que tange a acessibilidade ao órgão por parte da sociedade e muitos problemas sociais resolvidos. Osvaldo Barbosa foi um dos promotores mais atuantes do órgão na comarca, que compreende as cidade de Conceição, Ibiara, Santa Inês e Santana de Mangueira.

Já o juiz Antonio Eugênio, no uso da tribuna, agradeceu também o titulo e se mostrou feliz pelo reconhecimento e pela homenagem, enaltecendo o município e seu povo, que segundo ele, aprendeu a amar e querer muito bem. O magistrado falou em tom de despedida, mas prometeu levar consigo a certeza de que também é filho da cidade de Conceição e expressou muita gratidão pela honraria, ao mesmo tempo em que leva a certeza do seu dever cumprido com o povo desta terra. 


"A grandeza não consiste em receber honras, mas em merecê-las." Merecer a honra de ser filho de Conceição me faz acreditar que aqui cumpri a minha missão de trazer paz a esta terra. Quando nos tornamos gratos, recebemos mais. Quando expressamos nossa gratidão, recebemos ainda mais. Como mágica este sentimento vai se estendendo por meu coração e minha alma, e tinge de cores perfeitas a emoção que este momento me faz sentir”, pontuou o magistrado.



Vale do Piancó Notícias

Fechar[x]