Criação do Instituto Federal do Sertão entra na meta do Governo Temer para 2017

oi divulgado no Diário Oficial da União dessa quarta-feira (1), os ‘planos’ do Ministério da Educação para esse novo governo implantado no Brasil.
Entre as metas do Governo Temer está a implantação do Instituto Federal do Sertão da Paraíba (IFSPB). A sua criação faz parte das Metas do Ministério da Educação para o triênio 2016-2019, que define iniciativas e objetivos a serem alcançados nessa gestão.

O orçamento previsto é de R$ 150 milhões para a implantação a partir de janeiro de 2017. A divisão do IFPB seria a configuração de um novo instituto a partir dos campi do Sertão do Estado, deixando as regiões de Campina e João Pessoa de fora.
Desmembrar, segundo defensores do projeto que tramita na Câmara Federal é também assegurar orçamento próprio para o Sertão. A partir da divisão, as discussões começam pela disputa da reitoria.
Veja aqui!


Entenda

A luta pelo desmembramento do Instituto Federal da Paraíba deu um importante passo este mês e se transformou em Projeto de Lei. De autoria do deputado federal Wilson Filho (PTB), a proposta é criar o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão da Paraíba (IFSPB).
A propositura foi apresentada na Câmara Federal em 16 de fevereiro e será submetida a apreciação das comissões e somente depois, caso aprovada vai para votação dos deputados. Com a criação do IFSPB, a nova instituição terá orçamento próprio para gerir os Campi.
O professor do IFPB, Campus de Cajazeiras, Daladier Júnior explicou ao Diário Sertão que o desmembramento deverá ocorrer a partir do Campus de Patos até a Terra do Padre Rolim e comemorou o importante caminhar da luta pela desvinculação da instituição da Paraíba.
Daladier Júnior explicou que as discussões avançaram e ganharam notoriedade social e política após a realização de duas audiências públicas no IFPB, que contou com a adesão dos alunos e professores.
Ele informou que o projeto não fixa a sede do IFSPB, ou seja, qual cidade ficará a reitoria de ensino, mas acrescentou que Cajazeiras tem grandes chances de entrar na disputa e ganhar.
“Temos um curso reconhecido como um dos melhores do Brasil, temos o maior número de alunos, além de experiência no ensino superior”, destacou Daladier, adiantando que esses pontos podem ser fortes para decisão da reitoria.
Ascom
Fechar [x]