Mulher que sobreviveu à violência doméstica em Itaporanga precisará de tipo especial de cirurgia

A jovem Joelma Carla Prudêncio da Silva, de 26 anos, continua hospitalizada no trauma de Campina Grande, onde chegou na tarde do dia 30 de março, quando foi agredida fisicamente pelo próprio esposo, que depois cometeu suicídio. 

O casal residia no sítio Lagoa do Mato, município de Itaporanga, e enfrentava problemas conjugais.

                
Segundo familiares da jovem, ela se encontra clinicamente bem, mas continuará hospitalizada por tempo indeterminado, porque ainda se recupera de alguns procedimentos cirúrgicos e ainda necessitará de um tipo especial de cirurgia, uma operação plástica para reconstrução de aspectos faciais danificados pelas lesões sofridas pela vítima, predominantemente no rosto.
                
Conforme ainda informações da família, a jovem está consciente, mas ainda se locomove e fala com dificuldades. A sorte da jovem foi que as pancadas não provocaram lesões celebrais graves, possibilitando que ela sobrevivesse.
                
A família da jovem reside no sítio Angicos, município de Boa Ventura. Joelma é mãe de dois filhos, e as crianças estão sendo cuidadas momentaneamente pelos avós paternos em Itaporanga.

www.folhadovali.com.br

Fechar [x]