Dinaldinho pede que secretário de Segurança renuncie ao cargo


O deputado estadual, Dinaldinho Wanderley (PSDB), cobrou nesta terça-feira (10) uma ação mais efetiva do Governo do Estado no combate a violência que aumenta a cada dia na Paraíba. Durante pronunciamento na Assembleia Legislativa (ALPB), o parlamentar também pediu que o secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Cláudio Lima, entregue o cargo por incapacidade técnica.
 
“Peço em nome do povo da Paraíba, que sofre diariamente com o aumento da violência, que o secretário de Segurança renuncie ao cargo por incapacidade técnica. A Paraíba vive uma inércia e o mais grave é que não existe nenhum plano de segurança pública. O secretário passou do tempo de administrar a segurança da Paraíba e tem que pedir para sair”, destacou o deputado.
 
Citando dados do Mapa da Violência – 2015, divulgado na última segunda-feira (9), onde a Paraíba registrou um crescimento da violência contra mulheres, Dinaldinho cobrou uma ação efetiva por parte do Governo do Estado. Os dados revelam que em 2003 a Paraíba registrou 35 homicídios e em 2013 este número saltou para 126 assassinatos. Isso significa dizer que o número de homicídios contra mulheres cresceu 260% em dez anos na Paraíba.
 
De acordo com o levantamento, os dados colocam a Paraíba no segundo lugar do ranking de crescimento de homicídios contra mulheres no Brasil durante esse período. João Pessoa, segundo a pesquisa, é a terceira capital brasileira com maior taxa de homicídios de mulheres, com 10,5 para cada 100 mil habitantes.
 
“O direito de ir e vir dos paraibanos está comprometida. João Pessoa está entre as mais violentas do mundo. Patos, que até pouco tempo era uma cidade pacata, está entre as 183 cidades mais violentas do país. Essa semana mesmo registrou mais um assassinato. Mataram o dono do Bar da Onça e logo depois assassinaram o filho dele. O mais grave é que o filho mais novo também está jurado de morte. Não podemos viver nessa Paraíba violenta”, disse Dinaldinho.


Assessoria
Fechar [x]