Governador atende antiga necessidade de Itaporanga, mas esquece outras prioridades do Vale

Depois de muita cobrança e a pressão dos fatos (incêndios e afogamentos), finalmente o governador Ricardo Coutinho anunciou a instalação de uma unidade do corpo de bombeiros em Itaporanga para atender todo o Vale. O anúncio foi feito por ele durante a plenária do orçamento estadual, realizada na tarde desta segunda-feira, 15, em um ginásio de esportes da cidade.
           
O local onde o corpo de bombeiros vai funcionar também já foi definido: um galpão abandonado do estado será reformado para abrigar a unidade. O prédio fica ao lado do estádio O Zezão e o governo vai gastar 180 mil reais com a reforma do imóvel, que poderá ficar pronto ainda este ano, mas não é um prazo confiável.

          
O governo anunciou ainda a construção de novas adutoras em Boa Ventura e Diamante, que passarão a receber água de açude, uma necessidade antiga das duas cidades, que, constantemente, sofrem com a falta d’água em função da precariedade do sistema adutor e também da dificuldade de captação de água no rio Piancó. A adutora de engate rápido para levar água da barragem de Nova Olinda a Itaporanga, passando por Pedra Branca, também será instalada, com perspectivas de ficar prontas nos próximos cinco meses. Santana de Mangueira também será contemplada com um novo sistema adutor.
          
A audiência pública do orçamento reuniu centenas de pessoas, mas este ano foi  curta e não tão democrática: muita gente que pretendia usar a tribuna popular foi impossibilitada e teve sua reivindicação silenciada, mas não faltaram pedidos em faixas, nos documentos protocolados e no microfone popular. Estudantes de Conceição, por exemplo, pediram o ensino superior para o Vale, uma promessa política nunca cumprida; jovens de Coremas reivindicaram tratamento da água da cidade e conclusão do saneamento básico; hospital infantil, maternidade e reforma do hospital de Itaporanga foram outras reivindicações apresentadas durante a plenária. 
        
Comunidades quilombolas de Diamante pediram escolas; houve solicitação também do asfaltamento da estrada entre Igaracy e a estrada de acesso ao Caiana. Poços e açudes foram também reivindicados. Uma adutora para São José de Caiana foi outra reivindicação, uma solicitação feita em todas as plenárias do orçamento realizadas até agora, mas nunca atendida. Depois do evento, o governador Ricardo Coutinho seguiu de avião para João Pessoa.

www.folhadovali.com.br
Fechar [x]