Diretor de cadeia pública de Itaporanga é preso suspeito de cobrar propina para transferir detentos

O diretor da cadeia pública da cidade de Itaporanga, José Gilberto Ferreira, 51 anos, foi preso na manhã desta terça-feira (23), pela Polícia Civil em cumprimento a um mandado de prisão expedido pelo juiz da 2ª Vara da Comarca local, Carlos Gustavo Guimarães. Ele é suspeito de cobrar propina para transferir presos.

Segundo o delegado seccional de Itaporanga, Joas Marques, o diretor estava sendo investigado há três meses depois que familiares de presos o denunciaram pelas irregularidades.

“Começamos a investigar de forma sigilosa e ouvimos diversas pessoas. As investigações foram presididas pelo delegado Cristiano Santana. Entre as irregularidades cometidas pelo diretor da cadeia, está à cobrança de propina aos parentes dos apenados e uso em beneficio próprio de material e equipamentos da cadeia”, revelou o delegado.

Marques explicou como funcionava a propina: “quando o juiz determinada a transferência de detentos para outras unidades prisionais, o diretor - às vezes cobrava e outras não – para realizar o procedimento. Isso caracteriza corrupção passiva”, disse.

José Gilberto foi preso quando deixava um estabelecimento comercial. Ele foi levado para sede da Polícia Civil de Itaporanga de onde será transferido para a sede do 4º Batalhão da cidade de Patos.

O major Sérgio Fonseca, gerente executivo do Sistema Penitenciário da Paraíba, adiantou que uma sindicância interna será aberta para apurar a conduta do diretor. Ele avisou que José Gilberto será afastado do cargo e poderá ser exonerado a ‘bem do serviço público’. “A Secretaria de Administração Penitenciária não vai poupar na punição. Não admitimos esse tipo de conduta no sistema. Um outro agente deverá ser nomeado para assumir a administração da cadeia”, falou.

Portal Correio
Fechar [x]