Dinaldinho coloca oposição à disposição do Governo para discutir plano emergencial de segurança

Parlamentar lembrou o caso das mulheres que foram vítimas de atrocidades no último sábado

O deputado estadual, Dinaldinho Wanderley (PSDB), lamentou nesta segunda-feira (22) a violência cometida contra duas mulheres que foram sequestradas na Paraíba no último sábado. “Perdemos o direito de ir e vir. Em qualquer lugar e em qualquer horário podemos ser vítimas de violência. A sociedade não aguenta mais. Chegou a hora de darmos as mãos para tentar enfrentar esse grave problema. Estamos à disposição do Governo para criarmos um plano emergencial de segurança”, destacou.


As duas mulheres foram sequestradas no bairro de Jardim Cidade Universitária, em João Pessoa na noite do último sábado (22). Elas foram levadas para Goiana, em Pernambuco, onde foram espancadas e violentadas. Os bandidos ainda passaram com o carro por cima e uma delas acabou morrendo. Apenas no domingo elas foram encontradas em uma região de canavial e o bebe de nove meses foi achado amarrado distante de onde estavam as mulheres. 

O parlamentar disse que a bancada de oposição vem fazendo a discussão em torno do grave problema que vem se tornando a violência na Paraíba. “Precisamos deixar de lado as cores partidárias e nos unirmos em torno de um objetivo único que é a redução do número de homicídios, estupros e roubos no nosso Estado. Estamos à disposição do governador e da cúpula de segurança para ampliarmos essa discussão e para buscarmos soluções em conjunto”, disse.


Dados da violência - O Mapa da Violência 2015 apontou a Paraíba como o quinto estado em número de mortes a cada 100 mil habitantes. Os dados fazem parte do estudo “Mortes Matadas por Armas de Fogo”, divulgado pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura). De acordo com os dados, o estado registrou 33 homicídios a cada 100 mil habitantes.

Ascom
Fechar [x]