Tribunal dá 15 dias para prefeito de Piancó se defender de denúncias graves

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) prorrogou, por mais 15 dias, o prazo para o prefeito de Piancó, Sales Lima, se defender de possíveis irregularidades em processos licitatórios realizados no início do ano passado para locação de veículos e compra de combustíveis. Juntos, os valores superam R$ 1,9 milhão. 

Com a prorrogação, o gestor terá até o dia 6 de junho para apresentar defesa e provar idoneidade.  


Para o aluguel de veículos, destinado a atender as demandas das secretarias municipais em 2014, quatro empresas venceram os certames de quase R$ 1,2 milhão, que ocorreram na modalidade Pregão Presencial: a Maria Liani Leonardo ME, de Piancó, ganhou com a proposta de R$ 462 mil; a Felipe Montenegro Bento de Souza Remígio ME, também piancoense, venceu com R$ 348 mil; a Manoel Fernandes de Freitas Neto, de Patos, com R$ 204 mil; e a Premium Prestadora de Serviços LTDA, de João Pessoa,  saiu vencedora com a proposta de R$ 162 mil.
                
Em relação à licitação realizada para aquisição de combustíveis, a empresa ganhadora foi o Posto Lopes LTDA, empreendimento local, que deu R$ 790,4 mil de proposta para o fornecimento dos produtos durante o exercício anterior.
                 
O TCE não informou que supostas irregularidades foram cometidas pela Prefeitura, mas Sales Lima terá que reunir provas suficientes a seu favor para não ser penalizado com multa, débito e reprovação de contas administrativas, sujeitando-se, também, à ação penal.  

www.folhadovali.com.br
Fechar [x]