TAMBÉM NÃO VAI TER FESTA COM DINHEIRO PÚBLICO - Por Padre Djacy Brasileiro


Diante de tantas manifestações contrárias à realização da Copa, muitas vezes feitas de forma agressiva, violenta, radical e, o pior, com intuito político-ideológico partidário, me vem algumas reflexões pertinentes, cabíveis de respostas sérias, responsáveis e honestas.

Começaria perguntando o seguinte: os que são contra a Copa estão sendo coerentes ou contraditórios, pergunta clara, no que tange a seu posicionamento? Levantemos as seguintes questões.

Vejamos:

Não estou defendendo governo A, B ou C, mas como cidadão, e de forma democrática  e  respeitosa, questiono:

Nos governos anteriores não havia Copa, e como era a vida do povo?  A educação e saúde eram de qualidades? Não havia violência?  Havia inclusão social? Fome, miséria, atraso e analfabetismo não haviam? Havia desenvolvimento? O povo vivia bem, e com dignidade? Ninguém morria de fome e sede? Ninguém morria nas filas dos hospitais? Os pobres tinham acesso às Universidades Públicas? Todos tinham carros, motos, casas, geladeiras etc.? A população nada questionava? O povo era feliz?

Por que nunca se manifestam contra a realizações de corridas de Formula 1, já que há gastos públicos investidos em toda uma infraestrutura?

Por que não há protesto contra a aplicação de dinheiro público em festas de ruas que duram dias ou até mesmo mês?

No interior, há prefeituras que gastam soma exorbitante de dinheiro, recurso público, para pagas bandas e mais bandas? E ninguém protesta? Por quê? E são bandas caríssimas. Agora mesmo, no sertão da Paraíba, tonelada de dinheiro será direcionada para essas festas. Não vejo ninguém levantar questionamento ou se  manifestar contra. Por quê?

Quero salientar que não sou contra as festas populares, mas contra o gasto excessivo com bandas e mais bandas.

Ora, dinheiro para pagar bandas caríssimas, as prefeituras têm, só não o têm para investir em educação, saúde, segurança, saneamento básico, moradia etc. E cadê as manifestações contrárias? Por que não protestam contra essa gastança festiva? “É por que se trata de ‘pão e circo”?

Por que não houve manifestação quando disseram-oficialmente, que a Copa do mundo seria no Brasil?  Só agora é que há manifestação contrária? O que está por trás dessa incoerência?  

Se é para dizer não #NãovaiterCopa, que se digam também: #NãovaiterFestacomDinheiroPúblico. Então haverá coerência e espírito revolucionário.

Confesso que por trás desse jargão #NãovaiterCopa, há todo um interesse político-ideológico -partidário. Não duvido. Afinal, é tempo de eleições.

Padre Djacy Brasileiro
Sertão paraibano, em 2014.
Twitter: @PadreDjacy

Fechar [x]