DEU NO BLOG DE HUGO: Comerciantes são proibidos de vender lanches em frente ao Colégio do Município em Igaracy no Vale do Piancó

Um grupo de pessoas que vivem diariamente do comercio autônomo na cidade de Igaracy no Vale do Piancó, encontram-se revoltados com a atitude tomada nos últimos dias pela administração local. 
 
O fato é que mais de dez pessoas sobrevivem das vendas de produtos como rosquinhas, pasteis, coxinhas, picolé e outras coisas; e de uma hora para outra foram informados que não podem mais comercializar seus produtos em frente ao Colégio Municipal Nossa Senhora dos Remédios. Incrível né? Nenhuma explicação convincente foi dada aos pequenos comerciantes, apenas que a partir desta semana, eles não podem mais vender seus produtos em frente à escola.
 
Como fica a situação de cada família dessas que dependem exclusivamente deste comercio para sobreviverem, qual solução será dada e ainda, como fica a economia local? Isso mexe do pequeno ao médio comerciante, pois uma coisa leva a outra. Ex: quem vende pastel, vai ao mercadinho e compra óleo, massa e ovo, além de comprar o botijão de gás, isso tudo é comprado aqui mesmo na cidade e o dinheiro claro, circula aqui mesmo. 
 
Tem coisas que acontecem aqui, que só sendo aqui mesmo para acontecer viu. Veja abaixo parte de um texto postado no facebook por uma filha de Igaracy que mora hoje em João Pessoa já por falta de oportunidades aqui na cidade:

"Fico besta com certos acontecimentos em Igaracy. Quer dizer que proibiram a venda lanches em frente a escola? Isso incomoda a quem? 
 
Pelo contrário, é o ganha pão de famílias e os alunos gostam, pq quando eu estudava adorava as rosquinhas de Nenzinha e Côdora. Tanta coisinha errada que tem em Igaracy e vão proibir logo isso! Faça mil favor! 
 
Pouca vergonha! E quem precisa do dinheiro faz o que? Ela vai dar emprego é? Pelo que sei a Prefeitura já está abarrotada de funcionários. Qual a solução?
 
Interessante fecha os olhos pra muita baixaria aí em Igaracy e quer mostrar trabalho com isso! Dá licença!"

Parabéns pelas palavras Corrinha Felismino.
 
Boa sorte a todas as comerciantes, que de certo devem procurar o MP para lhes orientar.
 
Fonte: Blog Hugo Igaracy
Fechar [x]