Baixo comparecimento de prefeitos à reunião com secretário estadual de saúde sobre UTI no Vale do Piancó

Dos sete prefeitos regionais que se comprometeram em firmar parceria com o Governo do Estado para implantar uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no hospital regional Wenceslau Lopes, de Piancó, apenas três participaram de uma reunião realizada na manhã desta quarta-feira, 9, no município, com o secretário estadual da Saúde, Waldson de Sousa, para assinar o acordo: o anfitrião Sales Lima; Audiberg Alves, de Itaporanga; e Tânia de Nerival, de Santana de Mangueira, mas ela não assinou o documento que sela a parceria alegando falta de condições financeiras, conforme o site valenewspb.


Com a pouca a participação dos gestores na reunião de hoje, um outro encontro deverá ser marcado pelo Governo Estadual com o mesmo propósito, ou seja, buscar a adesão dos municípios regionais para o projeto de funcionamento da UTI, que seria a primeira do Vale.

A luta pela implantação da UTI no Wenceslau Lopes tem se intensificado desde que Ricardo Coutinho assumiu o Palácio da Redenção, e o próprio governador tem se mostrado interesse em atender a reivindicação, tanto que os equipamentos já foram instalados e a equipe montada, mas falta o comprometimento dos municípios regionais com o estado no que diz respeito à divisão de gastos com equipe médica e pessoal de apoio para a UTI piancoense funcionar, mas a maioria das Prefeituras alega falta de condições financeiras.

Quando da plenária do orçamento no último dia 4 em Itaporanga, o governador disse que em 45 dias a UTI estaria funcionando desde que os prefeitos aderissem à parceria, mas, pelo visto, a tarefa não será tão fácil. Foto (valenews): secretário durante encontro.


folhadovali.com.br
Fechar [x]