Agricultores de Pedra Branca vão buscar o Ministério Público nesta terça. Vejam o motivo

Dezenas de agricultores que não foram contemplados com o corte de terras para o plantio acusam a Prefeitura de Pedra Branca de uma suposta perseguição politica em face deles não seguirem eleitoralmente o grupo mandatário. A informação é do presidente da Câmara, Beto Rodrigues, segundo o qual mais de 50 trabalhadores rurais estão prejudicados.
                
“Para não perder o plantio, muitos estão cortando suas terras usando uma antiga prática: o arado puxado por boi, enquanto o trator da Prefeitura ninguém sabe por onde anda”, comentou o vereador, que pretende acompanhar os agricultores em uma audiência com o promotor de Justiça na tarde desta terça-feira, 26.

                
Eles vão denunciar a suposta perseguição política ao Ministério Público e esperam apuração do caso, que tem causado revolta em muitos trabalhadores do campo e vereadores da oposição também. Certos de que o problema está, de fato, ocorrendo, todos querem providências e, por isso, resolveram denunciar.

www.folhadovali.com.br
Fechar [x]