LEVANDO VANTAGEM com o jornalista Claudio Moyses


O estadista florentino Nicoló Dei Mchiavelli (1469-1527) é o verdadeiro autor da LEI de Gerson. É dele frase “As necessidades pessoais devem prevalecer sobre a moralidade”. Nunca um conselho foi tão criticado e tão acatado ao mesmo tempo. Não! Desta vez não estamos nos dirigindo aos políticos do Brasil somente. Falamos para todas as pessoas que de maneira consciente tentam levar vantagens sobre próximo. Estão incluídos nesta categoria os empresários, os funcionários e os pastores evangélicos etc , que tenta “passa a perna” nos patrões, os “amigos” que se aproveitam da confiança dos outros etc.Antes da hipocrisia ao criticarmos o eleitor desinformado, devemos exercitar uma auto-análise para refletirmos o quanto praticamos a LEI da Vantagem sobre o semelhante.


Nessa reflexão não vale o vício eufêmico de diminuir a gravidade a ação. Desde a mais leve vantagem que tiramos até o mais grosso escândalo, desconsiderando os matizes, cometemos a mesma falta. AH! Mas a lei da Vantagem tem seus defensores. É ela que nos impulsiona para o crescimento pessoal e que nos força a buscar a melhora coletiva de categorias e classes. Isso também está correto, o problema é que resumimos o efeito da maneira sempre mais leve do que realmente é.


Não estamos promovendo nenhum filantropismo hipócrita. Somente alertamos para a prática desenfreada dessa cultura negativa que parece aflorar com muito maior intensidade na época eleitoral. Antes de buscarmos os exemplos que justificam a prática da vantagem sobre os outros busquemos uma breve comparação com outros exemplos de nobreza maior quando os resultados aparecem devido ao desempenho de uma equipe. Muitas empresas estão passando por dificuldades por não conseguirem administrar esse comportamento.


Jornalista Claudio Moyses
Birigui - SP

IBOPE: Cássio tem 45%, Efraim Morais 22%, Vitalzinho 21% e Wilson Santiago, 17%

Há praticamente dois meses para as eleições, a TV Cabo Branco divulgou no JPB 1ª edição, deste sábado, 31, os números da segunda pesquisa IBOPE para a disputa ao Senado.

O candidato Cássio Cunha Lima (PSDB) manteve a preferência junto ao eleitorado paraibano com 45%, 23 pontos a mais que o segundo colocado, o candidato à reeleição Efraim Morais (DEM) que obteve 22%. Em terceiro lugar, apareceu Vitalzinho, com 21%. Wilson Santiago (PMDB) pontuou com 17.

Em quinto lugar, ficou o candidato pelo PCB, Vital Farias, com 4% das intenções de voto, seguido de Maria das Dores (PCO) com 2%, Marcos Dias (PSOL) com 1% e Edgard Malagodi (PSOL) que também ficou com 1%.

Dos eleitores entrevistados pelo IBOPE, 35% ainda não sabem em quem votar para senador, 26% só citaram apenas um candidato. Este mesmo percentual (26%) se repete para votos brancos ou nulos.

A pesquisa IBOPE foi realizada entre os dias 27 e 29 de julho e ouviu 1008 eleitores em todas as regiões do Estado. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos e seu grau de confiança é de 95%.

Em relação à pesquisa anterior, Cássio Cunha Lima manteve o mesmo percentual, 45% das intenções de voto. O senador Efraim Morais cresceu 2% saindo de 20 pontos para 22. Quem também cresceu 2 pontos foi Vital Farias que saiu de 2% para 4%.

Os candidatos da situação apresentaram os maiores crescimentos em relação à pesquisa passada. Vitalzinho, que em maio tinha 14%, agora aparece com 21%, registrando um aumento de sete pontos. Já, Wilson Santiago saiu de 8% para 17%, subindo nove pontos, sendo portanto, o candidato com maior crescimento junto ao eleitorado, segundo o IBOPE.

Outro dado interessante em relação à pesquisa anterior, diz respeito ao aumento de eleitores indecisos, que aumentou 8%, saindo de 27 pontos para 35. Os votos brancos ou nulos saíram de 20% para 26%.

Ainda de acordo com a pesquisa IBOPE de maio, os então candidatos Luiz Couto (PT), Ney Suassuna (PP) e Roberto Paulino (PMDB) ficaram empatados em 10%. Marcondes Gadelha (PSC), ficou com 6%; Wellington Roberto (PR), com 5%; Roberto Cavalcanti (PRB), com 3%; e Jaime Carneiro (PTC), com 1%.

Ontem, o IBOPE apresentou os números para a disputa ao governo estadual, onde o candidato à reeleição, José Maranhão (PMDB) ganharia as eleições com 48% contra 32% de Ricardo Coutinho, no primeiro turno.

Num eventual segundo turno, o candidato do PMDB venceria as eleições com 51% dos votos contra 35% do socialista.

Da Redação
ClickPB

Pesquisa IBOPE: Maranhão lidera com 48%, Ricardo Coutinho cai para 32%


Se as eleições para governador da Paraíba fossem hoje, o candidato à reeleição, José Maranhão (PMDB), venceria o pleito com 48% dos votos, contra 32% de seu principal adversário, o ex-prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho (PSB), foi o que revelou os números da pesquisa IBOPE, divulgados esta noite, 30, pela TV Cabo Branco.

Lourdes Sarmento (PCO) obteve 1% dos votos. Já, Nelson Júnior (PSOL), Chico Oliveira (PCB) e Marcelino Rodrigues (PSTU) não pontuaram. Os votos em branco ou nulos somaram 10% e indecisos também ficaram em 10%.

Em relação à última pesquisa, José Maranhão (PMDB) manteve a pontuação e Ricardo Coutinho caiu 4 pontos percentuais.

Num eventual segundo turno, o candidato do PMDB venceria as eleições com 51% dos votos - subindo dois pontos em comparação com a pesquisa anterior - contra 35% de Ricardo Coutinho, que caiu quatro pontos. Os entrevistados que declararam votos em branco ou nulos somaram 8% e indecisos 7%.


A pesquisa IBOPE foi realizada entre os dias 27 e 29 de julho e ouviu 1008 eleitores em todas as regiões do Estado. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos e seu grau de confiança é de 95%.


Esta é a segunda pesquisa do IBOPE divulgada este ano na Paraíba. Os números da primeira consulta, apresentados em maio, apontaram o governador Maranhão na liderança da corrida eleitoral com 48% dos votos, contra 36% de Ricardo Coutinho, no primeiro turno.

A candidata Lourdes Sarmento (PCO) apareceu com 1%, enquanto que Nelson Júnior (PSOL) e Érico Feitosa (PHS) não pontuaram. Brancos e nulos somaram 9% e os indecisos, 6%.

Num eventual segundo turno, o peemedebista venceria as eleições com 49% das intenções dos votos contra 39% do socialista.

Amanhã, no JPB 1ª edição, serão divulgados os números para o Senado. Na última pesquisa IBOPE, Cássio Cunha Lima (PSDB) ficou em primeiro lugar com 45% dos votos, seguido do senador Efraim Morais (DEM), com 20% dos votos. Em terceiro lugar, apareceu o deputado federal Vital Filho (PMDB), com 14%. Empatados em 10% estavam os então candidatos Luiz Couto (PT), Ney Suassuna (PP) e Roberto Paulino (PMDB).

Pesquisa por região

José Maranhão venceria em quatro das seis regiões do Estado, de acordo com a atual pesquisa do IBOPE.

Contrariando o resultado da pesquisa anterior, Ricardo Coutinho conseguiu um novo fôlego em João Pessoa e sairia dos 35% obtidos na pesquisa anterior para 39% na consulta atual. Já, José Maranhão perdeu 8 pontos, caindo de 44% para 36% das intenções de voto.

Em Campina Grande, terra do candidato a vice-governador pela oposição, Rômulo Gouveia (PSDB), Ricardo Coutinho também largou na frente com 42% dos votos contra 38%, atribuídos a Maranhão. Na pesquisa de maio, o socialista teve 39 pontos e Maranhão apareceu com 32.

Apesar da vantagem na Rainha da Borborema, o candidato do PSB cresceu apenas 3%, enquanto Maranhão deu uma guinada de 6%.

Nas demais regiões da Paraíba, o candidato à reeleição venceria as eleições. Na Zona da Mata, ele ficou com 52% contra 29% de Ricardo. No Agreste, obteve 46% contra 32% do socialista.

Na Borborema, ficou com 52% contra 31% e no Sertão, com 57% contra 24% do candidato da oposição.

Em maio, Maranhão também venceria na Zona da Mata com 53% contra 35% de Ricardo, no Agreste com 53% contra 38%, na Borborema conseguiu 58 pontos contra 27 e no Sertão teve 48% contra 35% de seu adversário.

Da Redação, com informações do Paraíba1
ClickPB

Prefeitos não podem demitir, diz a UBAM

UBAM garante que 90% dos municípios fecharão as portas, caso exonerem todos os contratados sem concurso, além de injustiçarem milhares de pais de famílias que precisam do emprego

Uma estimativa da União Brasileira de Municípios (UBAM) aponta que 90% das prefeituras não têm condições de demitir os prestadores de serviço dentro do prazo estabelecido pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB), e que se encerra hoje. O presidente da entidade, Leonardo Santana, informou que encaminhou ofício ao MPPB pedido a dilatação do prazo até o final do ano, mesmo diante da negativa do procurador-geral de Justiça, Oswaldo Trigueiro do Valle Filho.

Segundo levantamento realizado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), as 223 prefeituras paraibanas mantêm em suas folhas de pagamento 28.885 servidores contratados sem concurso público. "Não há como demitir todo agora até porque há os prazos de licitações para abertura de concursos. São 28 mil famílias que não podem ficar sem emprego de uma hora para outra", justificou o presidente da UBAM, ao assegurar que as prefeituras fecharão as portas, caso a determinação seja cumprida.

Leonardo Santana também criticou a postura do Ministério Público em interferir na administração municipal. "Cabe aos prefeitos e não ao Ministério Público a tarefa de conduzir a administração. Eles que foram eleitos pelo povo para gerenciar o município", alfinetou. Santana acrescentou que a assessoria jurídica da entidade está estudando uma forma de evitar possíveis penalidades aos gestores municipais que não cumprirem a determinação.

Uma das cidades que não deve seguir o que foi estabelecido pelo MPPB é a capital João Pessoa. Com 8.159 pessoas ocupando cargos comissionados atualmente (maior folha do estado) o prefeito Luciano Agra afirmou que não têm como cumprir de imediato essa determinação. "Espero que haja uma prorrogação do prazo porque se demitirmos nossos comissionados, temporários e terceirizados, haverá paralisação de vários serviços".

Outra cidade que ainda não atendeu ao MPPB, mas está providenciando a regularização é Cabedelo. O município possui 1.204 prestadores de serviço e se defende alegando que está realizando concurso público para substituição dos comissionados. O prefeito José Francisco Régis informou que o município encaminhou um documento ao Ministério Público explicando essa situação e espera que o órgão compreenda a intenção da Prefeitura de seguir a recomendação.

Sobre estes casos específicos, o procurador Oswaldo Trigueiro informou que será realizada uma avaliação caso a caso de acordo com as informações que forem repassadas ao órgão. Nas demais, deve ser realizada uma fiscalização que será chefiada pela Comissão de Combate à Improbidade Administrativa e Responsabilidade Fiscal, presidida pelo promotor Carlos Romero Paulo Neto. Um balanço da situação no estado será divulgado na próxima terça-feira.

Entre as dez cidades com maior número de contratações estão João Pessoa (8.159), Patos (1.342), Cabedelo (1.204), Bayeux (990), Piancó (567), Campina Grande (483), Queimadas (463), Alhandra (463), Conceição (453) e Ingá (405). O relatório do TCE inclui também uma lista com 63 servidores na mesma situação mantidos por Câmaras Municipais, que ainda não são alvo de fiscalizações. A ação do Ministério Público da Paraíba visa corrigir abusos cometidos pelos gestores municipais, além de estimular a realização de concurso público e a convocação de aprovados.

Jornalista Thais Cirino

thaiscirino.pb@dabr.com.br
O Norte Online

Veja a coluna Destaque no JP, do jornalista Joaquim Franklin.

Confira a seguir a coluna Destaque Vale do Piancó, publicada na edição desta sábado (31) no Jornal da Paraíba sob o comando de Quinca Remígio.

Famup - O presidente da Famup, Buba Germano, participou de uma reunião no dia 28, em Itaporanga, no Atlântida Esporte, com prefeitos da região. Os prefeitos discutiram ações estratégicas para o desenvolvimento sócio-econômico para a região. Durante o evento, também foram tratados outros temas.

Famup I - O anfitrião do evento, o prefeito Djacy Brasileiro, informou ao presidente da Famup que a região do Vale precisa de incentivos e projetos desenvolvimentistas dos setores públicos. Ele disse que o setor privado continua investindo na região. Mas que os empresários reclamam da falta de atenção política.

Reunião - Alguns prefeitos que não participaram do evento trataram de enviar representantes com poder de decisão. Os prefeitos que participaram do evento esperam que a Famup passe a atuar mais na região. E reclamaram também da falta de segurança, estradas, saúde e educação.

Reunião I - Estavam presentes ao evento os prefeitos Djacy Brasileiro, de Itaporanga, Dudu Pinto de Boa Ventura, Chico Carvalho de Olho D’Água, Anchieta Noia, de Pedra Branca, e Fernanda Loureiro, de Emas. O presidente da Famup, Buba Germano, ficou satisfeito com a realização da reunião.

Reunião II - O presidente Buba Germano afirmou que outras reuniões como estas devem acontecer em outras regiões. E enfatizou a importância da união de todos os gestores públicos em busca de novos projetos. “A união fortalece e supera obstáculos”, disse Buba Germano aos presentes.

Piancó - A prefeita Flávia Serra Galdino informou que nos próximos anos Piancó vai se tornar um centro de referência na saúde. O município vem conseguindo atrair um verdadeiro conglomerado de ações nesta área. Ela disse que será natural que o processo ocorra brevemente.

Itaporanga - O prefeito Djacy Brasileiro inaugurou as novas instalações da farmácia básica do município. Durante a inauguração, o prefeito destacou a importância da saúde aos mais carentes e destacou o empenho do secretário de Saúde, Sales Gaudêncio, e afirmou que sua equipe segue determinada.

Itaporanga I - Durante a inauguração que contou com a presença de alguns vereadores, secretários e muita gente. Djacy Brasileiro também informou que o município deve aplicar mais investimentos na área de saúde e educação. Ele ainda disse que aguarda a liberação de verbas federais para a cidade.

Itaporanga II - O prefeito Djacy Brasileiro também destacou outras ações já conquistadas recentemente. Ele disse que calçamento, esgotamento sanitário e praças públicas foram inaugurados e já servem a população itaporanguense. O prefeito afirmou que a primeira-dama Kátia Brasileiro é sua principal inspiração.

Igaracy - A população local pode estar consumindo água contaminada. As denúncias partiram de uma pessoa que preferiu não se identificar. Ela se utilizou de um renomado blog da região e através dele enviou fotos que mostram animais usando a mesma água do açude que abastece a cidade.
Igaracy I - O responsável pelo blog manteve o princípio do jornalismo mesmo de não informar a fonte. A Cagepa foi informada da presença de animais no manancial e que coliformes fecais podem infestar a água. No entanto, o órgão informou que a água para o consumo humano é tratada com responsabilidade.

Catingueira - Começou ontem, dia 30 de julho, mais um tradicional João Pedro. O prefeito Edvan Félix recebeu em sua residência, pela manhã, na Fazenda Riacho Fundo, muitos convidados e ofereceu um grande churrasco. Logo em seguida foi servido um almoço ao som de muito forró pé-de-serra.

Pedra Branca - O presidente da Câmara local, vereador Demóstenes Francelino de Souza, vem se destacando no Legislativo mirim da região. Ele vem recebendo elogios da população local e do prefeito Anchieta Noia pela sua forma democrática de atuar na Câmara. Dirigindo com responsabilidade o parlamento mirim.

Pedra Branca I - Durante sua gestão, os vereadores e a população são informados de todas as ações realizadas na Câmara através de sua assessoria séria e dinâmica. Segundo o presidente Demóstenes, a política é um grande aprendizado. Por isso ele tem se abastecido de informações para os críticos de plantão.

Pedra Branca II - O prefeito Anchieta Noia informou através de sua assessoria que pretende resgatar um grande evento social no município. Ele destacou a importância da agricultura, da educação, da saúde e do esporte no seu governo, mas não abre mão de lutar pelo asfaltamento que liga Itaporanga à sua cidade.

Catingueira - Durante a noite, a cidade recebeu um grande público que se contagiou ao som das atrações musicais. A cidade está ornamentada e muitos turistas participam da festa. O público local também participa em grande número do evento que atraiu muita gente do Vale e de outras regiões.

Catingueira II - Edvan Félix teceu rasgados elogios à sua equipe de trabalho e afirmou que a união de todos faz o município crescer ainda mais. Segundo sua assessoria de comunicação, algumas obras deverão ser entregues à população em breve. No entanto, o momento é a atual festa que o município está realizando.

Catingueira III - O prefeito de Catingueira também não se esqueceu da parte religiosa da qual ele faz questão de afirmar que o povo de Catingueira participa assiduamente de todos os eventos religiosos e apoiou todos os segmentos cristãos que se realizam na cidade durante a festa do João Pedro.

JP

Agenda de Maranhão do fim de semana


Agenda do governador José Maranhão, candidato à reeleição pela Coligação ‘Paraíba Unida’.

CAMPINA GRANDE

MANHÃ

11 horas

Inauguração do Comitê de campanha da Chapa Majoritária

Local: Avenida Brasília, 1190

TARDE

15 horas

Inauguração do Comitê Dilma Presidente

Local: Rua João Moura, 347 (ao lado do Parque do Povo) CAMPINA GRANDE

01.08.10, DOMINGO

MANHÃ

CAMPINA GRANDE

9 horas - Carreata da UniãoInício: Avenida Manoel Tavares

Coordenação de Comunicação

Agenda de Ricardo neste fim de semana


Agenda do candidato Ricardo Coutinho sábado e domingo

O candidato ao Governo do Estado da Coligação Uma nova Paraíba – PSB, PSDB, PTN, DEM, PPS, PTC, PP, PRP, PV e PDT, Ricardo Coutinho.

SÁBADO – 31/07/10 MANHÃ – Caminhada 40 pelas ruas do Centro de Campina Grande TARDE – Caminhada 40 pelo bairro Zé Pinheiro, em Campina Grande NOITE –Comício na Rua Rio de Janeiro, no bairro da Liberdade, em Campina Grande.

DOMINGO – 01/08/10 MANHÃ – Caminhada 40 pelas ruas do bairro do Cristo Redentor, em João Pessoa TARDE – Caminhada 40 pelo comunidade Maria de Nazaré, no bairro do Grotão, em João Pessoa

Coordenação de Comunicação

Comício da coligação ‘Uma Nova Paraíba’ será transmitido pela internet


portal da coligação "Uma Nova Paraíba" vai transmitir ao vivo o primeiro comício dos candidatos do grupo oposicionista. A “estréia” será este sábado (31), na cidade de Campina Grande. A intenção é alcançar todo o eleitorado interessado, que poderá acompanhar o evento político pela internet.

Com transmissão agendada para ter início às 19h, a programação montada pela assessoria de comunicação da campanha programou a exibição de entrevistas e programas e reportagens especiais sobre os eventos realizados até agora pela coligação.
"Além de apresentarmos nossas propostas ao povo de Campina Grande, as pessoas que estiverem em qualquer lugar vão poder assistir as nossas idéias para o Estado, além sentir a emoção da nossa militância", falou.

Esta será a segunda vez que o Portal 40 vai transmitir um evento via web. O primeiro deles foi durante o ato público ‘Deixe o Povo Votar’, realizado no ponto de Cem Réis, em João Pessoa, no dia 21 deste mês.


O comício em Campina Grande vai contar com a presença do candidato ao Governo do Estado, Ricardo Coutinho (PSB), do candidato a vice-governador, Rômulo Gouveia (PSDB), e dos candidatos ao Senado, Cássio Cunha Lima (PSDB) e Efraim Morais (DEM), além dos candidatos a deputado estadual e federal da região.


MAISPB

Deputado Luiz Couto anuncia apoio à candidatura de Vitalzinho para o Senado

O candidato a Senador pela Coligação Paraíba Unida, Vital do Rego Filho, Vitalzinho (PMDB) recebeu nesta sexta-feira (30) o apoio do colega deputado federal Luiz Couto (PT) na sua postulação ao Senado Federal. O apoio foi manifestado à noite, durante a inauguração do Comitê de Campanha do petista, em João pessoa.

De acordo com informações repassadas pela assessoria de imprensa de Luiz Couto, Vitalzinho tem uma importante atuação no Congresso Nacional, na defesa das principais causas do Estado. Para Vitalzinho, ter o apoio de um político com a trajetória de Luiz Couto, “é uma grande satisfação e prova que seu trabalho tem sido conduzido com coerência”.

Vitalzinho não participou da inauguração do comitê de Luiz Couto em João Pessoa por estar inaugurando, em Campina Grande, o comitê de campanha de sua mãe, Nilda Gondim. Porém, ele foi representado pelo presidente do Diretório Municipal do PT em Campina, Alexandre Almeida. Segundo Vitalzinho, o relacionamento entre ele e Luiz Couto foi “sempre respeitoso”.

Vitalzinho elogiou a atuação de Luiz Couto em Brasília, dizendo que o seu mandato “é muito bem avaliado na Paraíba e no Brasil”. Ele destacou a força política do petista em diversos segmentos da sociedade, sobretudo no meio universitário.

Assessoria

Serra vai fazer a banda larga chegar a todos


José Serra está preparado para fazer o mais ousado Plano Nacional de Banda Larga quando assumir a presidência porque acumula grande experiência em matéria de democracia digital nos últimos seis anos e dá muita importância ao tema.

As redes de banda larga são as vias do conhecimento do século 21. Fibras ópticas ou sistemas de transmissão sem fio vão conectar governos, escolas, hospitais, empresas, residências, shoppings, ONGs. Por meio delas, os cidadãos podem ter acesso a todas as formas de informação e serviços.

Estarão incluídos aí o governo eletrônico, televisão sobre protocolo IP e videoconferência, além de comunicação de voz, dados e imagens. Os países desenvolvidos estão investindo fortemente em modernas estruturas para utilizar da melhor maneira possível a banda larga. O Brasil não poderá continuar fora dessa onda.

Hoje já recorremos à internet para tudo: estudar, trabalhar, conversar, jogar, namorar, conseguir emprego, usar serviços públicos, fazer compras. O poder público usa a internet como ferramenta de transparência e desburocratização. Ninguém mais imagina a vida sem internet. E internet rápida...

Para fazer parte desse universo, por meio da banda larga, Serra sabe que o Brasil precisa levar em conta vários aspectos da questão, entre eles:

1. A votação de uma Lei de Informática para regular as modalidades tecnológicas de acesso à internet (discada, 3G/celular, cabo ótico etc)
2. Instalação de rede de infraestrutura (fibra ótica) para suportar o crescimento do acesso, que depende de elevados investimentos
3. A necessidade de capacitação de estudantes, servidores etc. por meio de cursos online

Nos Estados Unidos e na Coreia, por exemplo, o poder público estima a necessidade de investimentos entre R$ 16 bilhões e R$ 25 bilhões para levar a banda larga a 70%/90% da população, com velocidades de 100 Mbps até 2020 (EUA) e um Gbps até 2012 (Coreia).

No Brasil, o serviço é caro, insuficiente e concentrado nas regiões mais populosas. A pesada carga tributária é uma das razões para dificultar a democratização do serviço. Hoje, dos 60 milhões de internautas brasileiros, somente 12 milhões dispõe de banda larga. O pior é que já podia estar bem mais avançado: o FUST (Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações) acumula quase R$ 9 bilhões arrecadados sem previsão de como serão aplicados.

Com Serra, assim como tudo mais no Brasil, a internet poderá chegar mais velozmente a todos os brasileiros.

ASSESSORIA

Projeto do Deputado Dinaldo Wanderley assegura remédios a servidores públicos do Estado

A Assembleia Legislativa da Paraíba aprovou na manhã desta quarta-feira (28/07) projeto de lei que assegura aos servidores públicos do Estado cesta de medicamentos para manutenção do tratamento médico-clínico, porém, a àqueles que passaram à inatividade por problemas de saúde. O projeto, de nº 1.818/2010, é de autoria do deputado tucano Dinaldo Wanderley.

Na justificativa, o deputado Dinaldo Wanderley informa que o projeto de sua autoria disciplina em âmbito estadual o que prescreve o inciso XII, do artigo 24, da Constituição Federal, que outorga aos Estados-Membros legislar, concorrentemente, sobre previdência social, proteção e defesa da Saúde.
O parlamentar ressaltou que o projeto também visa aperfeiçoar programas implantados pela administração do Estado, no segmento de Saúde. “Se não bastasse a dor da inatividade, até poucos dias atrás muitos profissionais que deixavam a ativa por motivos de saúde tinham que amargar a dor pela falta de condições de comprar os medicamentos inerentes aos seus respectivos tratamentos”, comentou.

A Assembleia também aprovou na sessão desta quarta-feira mais dois projetos de lei, um de autoria do deputado João Henrique (DEM), que inclui no calendário do estado da Paraíba o Festival da Cultura Popular do Cariri Paraibano; e, o outro, de autoria do deputado Zenóbio Toscano (PSDB), que autoriza o governo do estado a estadualizar a rodovia que liga a cidade de Itapororoca ao município de Sertãozinho.

Na terça (27/07), os deputados aprovaram três vetos do Executivo Estadual a projetos de lei de autoria do Legislativo. Dezoito parlamentares votaram pela manutenção dos vetos (dois totais e um parcial). Apenas cinco deputados votaram contra os vetos, o que não alterou o placar em favor da manutenção dos motivos expostos pelo Poder Executivo. O veto parcial foi dado ao projeto de lei de autoria do deputado estadual Carlos Batinga (PSC) que prevê um limite mínimo para ajuizamento de ações executivas.

Devido ao período eleitoral, os deputados concordaram que as sessões seriam realizadas às terças e quartas-feiras, sendo que nas quartas seriam votadas todas as matérias pendentes, como forma de cumprir o acordo firmado entre o colegiado de líderes. A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), por exemplo, continuará se reunindo às terças-feiras, como forma de dar em tempo hábil pareceres de matérias a serem votadas no dia seguinte.

Fonte: VALTER NOGUEIRA
A.L

Confira a agenda de campanha desta sexta dos candidatos ao Governo do Estado


Da redação
ClickPB


Confira a agenda de campanha dos candidatos ao Governo do Estado para esta sexta-feira (30).

Ricardo Coutinho (PSB)
Reúne-se com equipe de campanha pela manhã, à tarde participa , em João Pessoa, do evento “Caminhada das Mulheres Por Uma Nova Paraíba” – ato público de apoio a candidatura de Ricardo Coutinho ao Governo do Estado e de Dilma Rousseff à Presidência de República. À noite se encontra com lideranças comunitárias.

José Maranhão (PMDB)
Pela Manhã, faz despachos administrativos, às 17h faz arrastão no Bairro de Valentina Figueiredo, e à noite participa da inauguração do Comitê de Campanha do Deputado Federal Manoel Júnior.

Lourdes Sarmento (PCO)
Na parte da manhã, visita bairros da Grande João Pessoa, e às 16h viaja para São Paulo, onde irá participar de reunião com a direção nacional do partido.

Marcelino Rodrigo (PSTU), Francisco Oliveira (PCB) e Nelson Júnior (PSOL) não enviaram suas agendas de campanha.

Romero recebe apoios de prefeitos e vereadores do Vale, à exemplo, de Zé Alencar e Flávia Galdino

Da esuqerda: Comitiva de Santana dos Garrotes - Vereador Judivan Passos, Prefeitos Zé Alencar, Flávia Galdino, Romero Rodrigues, vereadores Tavin e Lucrécio Bezerra,

Em reunião realizada na tarde desta quinta-feira (29), nas dependência da AABB da cidade de Piancó, o deputado estadual Romero Rodrigues (PSDB), candidato a deputado federal, segundo informações chegadas ao blog, recebeu o apoio de lideranças políticas de vários municípios do Vale do Piancó. Liderada pela prefeita Flávia Galdino (PP), Romero manteve conversações com o prefeito de Santana dos Garrotes, Zé Alencar (PSDB), com o ex-prefeito Odoniel Mangueira (PSDB), de Diamante, e com vereadores de Santana dos Garrotes, Igaracy e Diamante.

Neste caso, Romero consegue aumentar seu leque de apoios na região ao tomar um reduto que até então pertencia ao deputado federal Wellington Roberto (PR), candidato à reeleição que antes contava com o apoio da prefeita Flávia Galdino. Na realidade, Flávia era ponta de lança de Wellington no Vale. E, pelo visto, Wellington começa a perder apoios também em Igaracy já que vereadores da base do prefeito Celino (PSDB) estavam presente ao encontro com Romero. Isso um dia depois de Celino ter anunciado adesão à reeleição de Maranhão, levado justamente por Wellington Roberto.

Flávia e Romero com vereador Rivaldo Araújo, da cidade de Igaracy, além do presidente do PTN local, Hugo Carneiro...

Prefeita Flávia conversa com vereadores de Diamante, capitaneados pelo ex-prefeito Odoniel Mangueira que também apoia a candidatura de Romero Rodrigues, a deputado federal.

Ricardo

2 x 2: Manoel Monteiro pede vista e processo contra Cássio é mais uma vez adiado no TRE

Um pedido de vistas do desembargador Manoel Monteiro adiou, mais uma vez, o processo que pede a inelegibilidade do ex-governador e candidato ao Senado, Cássio Cunha Lima (PSDB), acusado de exceder os gastos com propagandas institucionais, em 2006, quando se candidatou à reeleição.

O desembargador Manoel Monteiro, coincidentemente, é o relator do pedido de registro da candidatura ao Senado do tucano.

A juíza Niliane Meira, que havia pedido vistas do processo na sessão da última segunda-feira, 26, votou pela procedência parcial da ação, ao pedir a inelegibilidade de Cássio por três anos e a aplicação da multa no valor de R$ 100 mil.

Em seu voto, a juíza federal divergiu do relator do processo, juiz Carlos Neves, quanto ao período de inelegibilidade do ex-governador,baseada na legislação vigente à época (2006).

Niliane Meira corroborou com o relatório da Auditoria do Tribunal que atestou o excesso de gastos em publicidade no ano de 2006. “Não há incongruência no relatório da Auditoria”, atestou a juíza, que fez questão de esclarecer que o TRE não está julgando o registro de candidatura de Cássio Cunha Lima, que será feito em outra ocasião pela Corte Eleitoral.

O juiz Newton Vita acompanhou o entendimento da juíza Niliane Meira e votou pela inelegibilidade durante três anos e aplicação da multa em 100 mil UFIR ao tucano. Vita também esclareceu que neste momento, a Corte não está julgando o registro de candidatura de Cássio ao Senado, quando será discutida a aplicação da Lei da "Ficha Limpa", salientando que não adiantará seu posicionamento em relação ao caso.

O procurador regional eleitoral, Werton Magalhães, em um rápido contato com a imprensa, disse que respeita o entendimento dos juízes eleitorais e acredita que todas as questões alusivas ao processo foram esclarecidas pelo juiz Carlos Neves.

Na sessão da última segunda-feira, o relator da AIJE, votou pela inelegibilidade do ex-governador por oito anos e pela aplicação de multa no valor de 100 mil Ufir e foi acompanhado pelo juiz João Ricardo Coelho.

Com os votos de hoje, o placar no TRE ficou empatado, com dois votos pela inelegibilidade de Cássio por oito anos e dois durante três anos. Apenas a aplicação da multa foi consenso entre os juízes daquela Corte.

De acordo com o processo, impetrado pela Coligação "Paraíba de Futuro", Cássio, no período em que chefiou o Executivo estadual, teria realizado no ano de 2006 despesas com publicidade dos órgãos da administração direta e indireta em valores que excederam a média dos gastos com publicidade dos anos de 2003, 2004 e 2005.

Em 2003 foram R$ 6.419.010.04; em 2004, R$ 16.097.442,42 e em 2005, R$ 24.614.344,54. Já nos seis primeiros meses de 2006, os gastos somaram R$ 22.251.038,45.

Janildo Silva/Rebeca Carvalho
ClickPB


Certidões atestam e legitimam a disputa pela reeleição do deputado tucano Dinaldo Wanderley


O deputado Dinaldo Wanderley (PSDB) apresentou ao Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba, importantes certidões emitidas pelo Tribunal Regional Federal em Brasília e pela Justiça Federal da Paraíba, apontando a lisura de sua vida pública diante do nada consta apresentada por essas importantes instituição da Justiça Brasileira.

Apesar da ação de impugnação impetrada pelos advogados do PMDB contra o deputado patoense, este se manteve tranqüilo, recolhendo as provas para apresentá-las em tempo hábil, por entender que argumentos dos adversários não sobrepõe as provas que estava a seu dispor.

Dentre inúmeras provas da idoneidade pessoal e política, do deputado Dinaldo Medeiros Wanderley consta a certidão de Distribuição de Ações e Execuções Cíveis e Criminais, de numero 446958 do Tribunal Regional federal, que fez um levantamento de 25 de abril de 1967 até os dias hoje sobre alguma condenação de qualquer ordem jurídica contra sua pessoa, tendo um resultado negativo, pois nada foi encontrado contra sua pessoa.

Sobre o assunto o deputado Dinaldo Wanderley disse que sempre se manteve tranqüilo, coeso e confiante na avaliação da Justiça Comum, Federal e Eleitoral de toda sua vida política e as certidões são provas cabais de a verdade será restabelecida, por isso crê piamente na Justiça.

Perguntado se levaria rancor sobre as acusações, o deputado tucano disse que Deus é o senhor de Tudo e que espera ser julgado pelo povo, que saberá decidir pela sequência do trabalho desenvolvido na Assembléia Legislativa.

Ascom/DW

IGREJA CATÓLICA LANÇA CARTILHA DE ORIENTAÇÃO AO ELEITOR EM AGOSTO

O Arcebispo da Paraíba, Dom Aldo Paggoto, declarou que a Arquidiocese da Paraíba vai lançar, entre a 1º e a 2º semana de agosto, uma cartilha de orientação do eleitor.

Ele disse que o momento é de muito alegria por que guando se lança um documento, orientações estão a favor deles. Ele disse ainda que isso dá uma impressão de organização e integração das forças.

Para ele, é cada um fazendo a sua parte com a utilização de uma mesma linguagem e um mesmo posicionamento.


Aderaldo Pinto,
Especial para o blog do Ary.

Deputado Dinaldo Wanderley enaltece os 60 anos de fundação da Radio Espinharas de Patos na Assembleia Legislativa


O deputado Dinaldo Wanderley (PSDB) usou hoje a tribuna da Assembleia Legislativa, para parabenizar e enaltecer os 60 anos de fundação da Rádio Espinharas de Patos. Em sua fala o parlamentar afirmou que o progresso da cidade de Patos, está ligada diretamente ao surgimento da emissora que ao longo do tempo tem se mantido no auge da radiofonia paraibana.

Dinaldo disse ainda a Radio Espinharas é a maior referencia do povo patoense e simbolo das novas gerações de locutores, reporteres e jornalistas que se espelharam em grandes nomes que passaram pelos microfones daquela radio. Enalteceu a postura editorial da Radio Espinharas desenvolvida pela Diocese de Patos, que sempre pautou pela a ética e a responsabilidade na divulgação das notícias.

A sessão desta terça feira(27/07) houve quorum com uma boa participação dos deputados, já que como o período é eleitoral os deputados concordaram que as sessões seriam realizadas às terças e quartas-feiras, sendo que nas quartas seriam votadas todas as matérias pendentes. A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) continuará se reunindo às terças-feiras para que tenha tempo hábil para dar os pareceres a serem votados no dia seguinte.

Ascom/CP

Confira a agenda desta terça dos candidatos ao Governo da PB

Francisco Oliveira (PCB):

Faz visita à comunidade de Taipa, no Conjunto Costa e Silva, pela manhã. No final da tarde e à noite, se reúne com membros do Comitê Regional do partido e candidatos da chapa proporcional.

Nelson Júnior (PSOL):

Pela manhã, visita professores na Universidade Estadual da Paraíba, em Campina Grande. À tarde, se reúne com o grupo de elaboração de material de campanha do partido, em João Pessoa. À noite, a partir das 18h, participa de reunião com os candidatos da chapa proporcional do partido, também em João Pessoa.

José Maranhão (PMDB):

Durante todo o dia, cumpre agenda administrativa.

Ricardo Coutinho (PSB):

Pela manhã, participa de reunião com a coordenação de campanha, em João Pessoa. À tarde, se reúne com lideranças comunitárias da Capital. À noite, participa de inauguração de comitê de candidatos a deputado estadual.

Lourdes Sarmento (PCO):

A coordenação de campanha não divulgou a agenda da candidata.

Marcelino Rodrigues (PSTU):

Pela manhã e à tarde, participa de reunião com assessoria, para elaboração de Guia Eleitoral, na sede do partido, em João Pessoa.

MAISPB


Prazo para exoneração nas prefeituras termina sábado; promotores vão fiscalizar

O procurador-geral de Justiça Oswaldo Trigueiro disse que está aguardando o prazo expirar para tomar algum posicionamento

O Ministério Público Estadual da Paraíba (MPPB) deflagrará, a partir da primeira semana de agosto, as fiscalizações às prefeituras municipais da Paraíba para averiguar o cumprimento da recomendação 01/2010 do Ministério Público, que determinou a exoneração de servidores não concursados e a realização de concurso público.

A informação é do coordenador da Comissão de Combate à Improbidade Administrativa e à Irresponsabilidade Fiscal (CCIAIF), o promotor de Justiça Carlos Romero.

O prazo estabelecido pelo MPE para o cumprimento da recomendação ministerial, tanto para a regularização da situação dos servidores contratados sem concurso quanto para a realização de concurso público, vai até o próximo sábado, 31 de julho.

A recomendação do MPE reforça justamente o que determina a Constituição Federal, que estabelece como única forma de ingressar no serviço público a realização de concurso público.

Carlos Romero lembrou que a fiscalização é justamente a segunda etapa da recomendação do MPE, e nessa fase a instituição vai averiguar o que foi feito pelos prefeitos.

O procurador-geral de Justiça Oswaldo Trigueiro do Valle Filho disse que está aguardando o prazo expirar para tomar algum posicionamento sobre as reivindicações dos prefeitos e da Federação das Associações dos Municípios da Paraíba (Famup), que alegam que o prazo não foi suficiente para realizar concurso, e chegaram a reivindicar a ampliação do prazo para dezembro.

Em reunião com o presidente da Famup, Buba Germano, contudo, Oswaldo Trigueiro adiantou que a data-limite para os prefeitos se adequarem ao que determina a Constituição não mudará.


Do Jornal da Paraíba

Prefeito de Igaracy declara apoio a Zé Maranhão

Mais um tucano adere ao projeto de reeleição do governador José Maranhão. Desta vez foi o prefeito de Igaracy, Jucelino Lima de Farias (PSDB) que declarou não ter sido procurado pelo outro pré-candidato ao governo do Estado, o ex-prefeito Ricardo Coutinho. Ele disparou: “A gente tem que apoiar quem considera a gente e vamos trabalhar para eleger aquele que tem o melhor projeto para fazer nossa Paraíba crescer”.

Jucelino Lima acrescentou que a principal razão para sua adesão a reeleição a José Maranhão foi seu compromisso, caso eleito, com o município de Igaracy. “Ele nos prometeu investir em obras e nosso município precisa de um governador que seja indiferente a questões partidárias e faça o nosso Estado crescer”, frisou.

“Não vejo problemas em apoiar José Maranhão, até porque o presidente estadual do nosso partido, o senador Cícero Lucena liberou todos os prefeitos para apoiar qualquer candidato ao governo e como José Maranhão foi o único que nos contatou e mostrou-se maleável em ajudar nosso município e também a Paraíba, vamos trabalhar a partir de agora para elegê-lo”, finalizou.

A base aliada ao prefeito de Igaracy tem cinco vereadores e ambos estarão trabalhando em favor da reeleição do governador José Maranhão, segundo garantiu Jucelino Lima Farias.

A reunião aconteceu na noite desta segunda-feira, no apartamento do candidato a deputado federal pelo PR, Wellington Roberto, em Campina Grande. Na oportunidade outros prefeitos de vários municípios do Estado se fizeram presentes com o intuito de cada vez mais aumentar o número de apoios a reeleição do projeto José Maranhão.


Simone Duarte
PB Agora

Agricultor é lesionado gravemente a golpe de faca na zona rural de Santana dos Garrotes.

Às 18h30 desta segunda-feira (26), no Sítio Vila do Meio, município de Santana dos Garrotes, após discutir com seu companheiro, o aposentado ENOQUE ALEXANDRE DA SILVA, 75 anos, desferiu um (01) golpe de faca-peixeira, contra SEVERINO FELIX DA SILVA, 28 anos, solteiro, agricultor, ambos residente na localidade acima.

Atingindo no abdome o vitimado foi socorrido para o hospital regional da cidade de Patos; e o acusado preso em flagrante, foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil da cidade de Santana dos Garrotes, onde se encontra à disposição da Justiça local.

Fonte: 3ciapmita.blogspot.com

TRE-MA decide que Ficha Limpa não vale para condenação anterior à lei

G1

O Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) decidiu, nesta segunda-feira (26), manter a candidatura do deputado federal Sarney Filho (PV-MA), impugnada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) do estado com base na Lei da Ficha Limpa. O MPE pode recorrer da decisão ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O deputado foi condenado e multado pelo TRE-MA por propaganda eleitoral supostamente irregular nas eleições de 2006. Na época, dois internautas acessaram o site do candidato por meio de um link que ficava na página institucional de uma prefeitura do interior do Maranhão.

Ao contrário do que definiu o TSE, cinco dos seis juízes que compõem o colegiado entenderam que a lei não vale para condenações anteriores à sua publicação. A Lei da Ficha Limpa barra a candidatura de políticos condenados por decisão colegiada (mais de um juiz) por crimes considerados graves (como homicídio, racismo e desvio de verbas públicas) e que renunciam ao cargo para evitar punições.

Com base na Constituição Federal, os juízes do TRE-MA entenderam que a lei trata a inelegibilidade como uma pena e, portanto, não poderia retroagir para prejudicar uma pessoa.

Sarney Filho disse ao G1 que seu caso não se enquadra na Lei da Ficha Limpa. Afirmou não ter receio de que o entendimento contrário do TSE possa prejudicá-lo, caso o Ministério Público Eleitoral do Maranhão recorra.

“Eu não me assusto. Eu não me enquadro na Lei da Ficha Limpa. O entendimento do TSE não pode me prejudicar porque não julgaram o mais importante, que é o mérito do meu caso”, disse o candidato.

Jurisprudência

Em junho, o TSE definiu que a lei vale para condenações registradas mesmo antes da vigência da norma. Mas houve divergências durante o julgamento da questão.

O ministro Marco Aurélio Mello, único a votar contra a aplicação da norma nestas eleições, defendeu que a proibição de se candidatar é uma pena e, por isso, não poderia ser aplicada por uma lei não existente na época da condenação. Para ele, uma lei nova não pode tratar de episódios ocorridos no passado.

Ao tomar conhecimento da decisão da Justiça Eleitoral do Maranhão, o corregedor eleitoral do TSE, ministro Aldir Passarinho, disse ao G1 que se trata de uma das ressalvas apresentadas durante o julgamento do TSE.

“Não julgamos caso concreto. Houve várias ressalvas. É próprio de cada colegiado interpretar a lei de sua forma. Esse tipo de divergência é comum. No julgamento dos casos concretos vão existir várias celeumas”, afirmou o ministro.

Ibope registra mais uma pesquisa para presidente, governador e senador na Paraíba


Da Redação
ClickPB

O Ibope, contratado pela TV Cabo Branco, registrou junto ao TSE, no último sábado, 24, mais uma pesquisa eleitoral para saber a intenção de votos dos paraibanos para presidente, governador e senador.

O Instituto começou a ouvir os eleitores na última sexta-feira, 23, e terminará a coleta de dados no dia 30. Num total, serão ouvidas 1008 pessoas no decorrer da semana.

Na última pesquisa do Ibope, divulgada no dia 28 de maio, o governador e candidato à reeleição, José Maranhão (PMDB), obteve 48% da preferência do eleitorado paraibano, contra 36% alcançados pelo segundo colocado, o ex-prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho (PSB).

Num eventual segundo turno, o peemedebista venceria as eleições com 49% dos votos contra 39% do socialista.

O Instituto Datavox, contratado pela Fundação José Américo, e a Consult, contratada pelo Jornal Correio da Paraíba, também registraram pesquisas no TRE, no último dia 22, e deverá divulgar os resultados nos próximos dias.

CGU fiscaliza aplicação de recursos federais em três municípios da PB

Três municípios da Paraíba foram sorteados para a 33ª rodada do programa de auditorias da Controladoria-Geral da União (CGU) sobre gestão municipal. Os sorteios são realizados a cada três meses e desta vez os municípios paraibanos sorteados foram São Sebastião de Lagoa de Roça (136 quilômetros da capital), Araruna (a 219 quilômetros da capital) e Tavares (a 429 km de João Pessoa).

Ao todo, 60 municípios serão fiscalizados em todo o país a partir da próxima semana. Nesse trabalho, os auditores conferem se os gestores municipais estão aplicando com regularidade os recursos federais.

A cobertura da fiscalização será diferenciada conforme o número de habitantes de cada município. Para aqueles que têm população entre 20 mil e 100 mil habitantes será auditada a gestão nas áreas de assistência social, ciência e tecnologia, educação, indústria, saúde e segurança pública. O alvo da fiscalização da CGU nos municípios com população acima de 100 mil habitantes será os setores de ciência e tecnologia, indústria, saúde e segurança pública.

O estado que teve o maior número de municípios sorteados foi Minas Gerais, onde sete municípios serão fiscalizados. Os estados da Bahia e de São Paulo terão, cada um, cinco municípios visitados.

No Rio Grande do Sul foram sorteados quatro municípios e, na Paraíba, no Ceará, Maranhão, Piauí, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Paraná e Pará, três, cada um. Serão visitados dois municípios em Goiás, dois em Santa Catarina e dois em Alagoas e um no Amazonas, no Acre, Espírito Santo, em Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, no Rio de Janeiro, em Rondônia, Sergipe e no Tocantins.

A CGU sorteou também nesta segunda-feira (26) dez municípios que vão ser alvo do Programa de Fortalecimento da Gestão Pública, em que o gestor público se inscreveu para receber assistência de técnicos do órgão para condução de sua administração, no que se refere à aplicação de recursos públicos.

Em Alagoas foi escolhido o município de São Luis do Quitunde; no Amazonas, Nhamundá; em Goiás, Paranaiguara; em Mato Grosso, Matupá; no Pará, Palestina do Pará; no Piauí, Francisco Ayres; em Roraima, Bonfim; no Rio Grande do Sul, São Jerônimo; em Santa Catarina, Mondaí; e no Tocantins, Porto Alegre do Tocantins.

paraiba1

TRE suspende julgamento de Cássio, com 2 votos a 0 pela inelegibilidade até 2014; Ex-primeira dama Silvia C. Lima pode ser candidata ao Senado

Ex-primeira dama Silvia Cunha Lima pode substituir o marido na disputa ao Senado

O juíz Carlos Neves, do Tribunal Regional Eleitoral e relator do processo (Aije) contra o ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB), por aumento excessivo de gastos em publicidade institucional em ano eleitoral, pediu a pena máxima contra o tucano: inelegibilidade por oito anos a contar de 2006 e multa de R$ 100 mil, em julgamento realizado nesta segunda-feira (26).

O juíza João Ricardo Coelho acompanhou o voto do relator, mas a juíza Niliane Meira pediu vistas e adiou o julgamento do processo, que por dois votos a zero vai deixando Cássio inelegível. Ainda resta o voto de cinco juízes para o veredito final. A corte eleitoral rejeitou três preliminares da defesa do ex-governador.

Como está na cara que o TRE-PB deve decidir pela condenação, pela segunda vez, do tucano que ficaria inelegível até 2014 a forma de garantir a solidez da chapa oposicionista que tem Ricardo Coutinho (PSB), como candidato ao Governo, será substituir Cássio, que é candidato ao Senado, favoritíssimo, pela esposa, ex-primeira dama Silvia Cunha Lima.

Ricardo

João Pessoa; um crime e um capítulo da história política do Brasil


João Pessoa; um crime e um capítulo da história política do Brasil

A Paraíba comemora nesta segunda-feira (26) exatos 80 anos da morte do presidente João Pessoa, cujo assassinato foi o ponto culminante para a Revolução de 1930. O tempo ainda não apagou a divisão politica da Paraíba. Mantém-se a tradição de duas correntes políticas comandarem os destinos administrativos do Estado.

Estamos no ano de 1930. É uma sexta-feira, 25 de julho. Precisamente às 18 horas. Com o Palácio em reforma, os despachos do governador, à época denominado presidente, eram feitos na diretoria do jornal A União cujo prédio se situava onde hoje funciona a Assembleia Legislativa. Chefe do Executivo paraibano, João Pessoa era conhecido pelo seu temperamento franco, direto. Enquanto assinava o documento que lavraria o ato de transmissão de cargo ao seu vice, Álvaro de Carvalho, permitiu-se a um gracejo com os funcionários:“Vejo que os senhores ficam sempre muito alegres toda vez que me ausento da Paraíba”

Quem não achou nada engraçado foi o secretário de Segurança, Ademar Vidal: “Então, o presidente vai ao Recife? Acho uma temeridade...”. Como bem observou o seu amigo e auxiliar próximo, o escritor José Américo de Almeida, João Pessoa “era todo direto e sem nenhuma sutileza”. Ao ouvir a ponderação do seu secretário sobre a viagem que faria sem o acompanhamento de qualquer segurança: “Os senhores são muito sentimentais. Vamos deixar de tolice...”.

Como os fatos vieram a comprovar, não se tratava de tolice nenhuma. No dia seguinte, sábado, João Pessoa seria assassinado a tiros na capital pernambucana. O crime completará 80 anos amanhã. A morte do presidente paraibano impulsou os revolucionários, que já arquitetavam a tomada de poder. Eles depuseram Washington Luiz, dando posse a Getúlio Vargas, candidato derrotado nas eleições presidenciais daquele ano.


A reportagem do JORNAL DA PARAÍBA entrevistou dois estudiosos no assunto, os historiadores José Octávio de Arruda Melo e Wellington Aguiar, ambos autores de obras que versam sobre o tema da Revolução de 1930. Além de serem consultados títulos, publicações e obras, apresentamos a repercussão do assassinato no exterior, reproduzindo o que o jornal The New York Times, dos Estados Unidos, noticiou no dia seguinte à morte de João Pessoa.

Trata-se, sem dúvidas, de um período histórico riquíssimo cujos desdobramentos ainda mantêm ligação direta não só com os principais fatos políticos que dali ocorreram, circunscritos a um passado remoto. Muitos atores da cena política atual da Paraíba têm ligação direta com o teatro de 1930. Mais do que isso: ainda hoje há pontos desta história que não são pacíficos e os dois lados ainda terçam armas – não disputando poder político; migraram a luta para uma trilheira intelectual, levando o embate à arena da história.


Desde que assumira o governo, João Pessoa já entrara em rota de colisão com os chefes políticos, ligados à oligarquia paraibana. Em 1929, o governo do presidente Washington Luiz teve o apoio à chapa situacionista de sucessão presidencial, encabeçada pelo paulista Júlio Prestes, negado por parte de João Pessoa - era o famoso dia do “Nego”.

Desde então, as relações entre os governos federal e estadual azedaram. Para complicar, João Pessoa aceitou a indicação para ser vice na chapa oposicionista, encabeçada por Getúlio Vargas. “Tentou-se fazer uma frente única aqui na Paraíba, como aconteceu no Rio Grande do Sul”, explica José Octávio. “A oposição aqui era muito pequena, mas não aceitou. Eles viram no apoio federal, a situação, a possibilidade de ter um fôlego”, conta.
Desde 24 de fevereiro de 1930 que o governo de João Pessoa via-se às voltas com uma guerra civil. A cidade de Princesa declara-se “Território Independente” e não mais se submetia aos comandos da chefia do Executivo estadual.


VIAGEM AO RECIFE


O objetivo principal da ida de João Pessoa ao Recife era visitar velho amigo, o juiz federal Francisco Tavares da Cunha Melo, que estava enfermo e internado no Hospital Centenário, no bairro de Boa Vista, no Recife. Mais do que uma visita de solidariedade, havia um interesse específico do presidente. João Pessoa estava prestes a receber um carregamento de armas que viria ao porto do Recife em poucos dias. Certamente as autoridades federais iriam apreender a carga.

O navio Muniz Freire, da Marinha, percorria o litoral com o objetivo de impedir a chegada de armas e munição à Paraíba. Com vistas a driblar a fiscalização federal, o material bélico vinha por meio de contrabando em latas de conservas. Às vésperas da viagem que faria ao Recife, a última que fizera em vida, a questão que inquietava João Pessoa era a seguinte: seria possível liberar o carregamento ao se requerer um interdito? João Pessoa acreditava que sim, era possível sustar a apreensão com este recurso judicial. Queria, porém, ouvir do amigo juiz uma opinião sobre o caso. Havia, ainda, a necessidade de comprar novos clichês no Jornal da Manhã, situado na capital pernambucana, para a edição comemorativa ao aniversário de um ano do “Nego”.


JOÃO DANTAS


Olinda, três horas da tarde, 26 de julho de 1930. O advogado João Dantas saíra da casa do cunhado Augusto Caldas e tomara um bonde com destino à capital pernambucana. Iria até o Jornal do Commercio. Seu objetivo era responder à série de cartas suas que o jornal A União vinha publicando. Casualmente, João Dantas senta-se ao lado de um conterrâneo que está lendo o jornal estatal da Paraíba. Ao ver a manchete em tipos em caixa alta “REVELANDO A ALMA TORTUOSA DOS CONSPIRADORES CONTRA A ORDEM E A DIGNIDADE DE NOSSA TERRA”, João Dantas sentiu o sangue ferver. À medida em que seguia com os olhos na leitura, mais impropérios lhe eram dirigidos: “... o arquivo de cartas e telegramas desse tarado era um verdadeiro manancial de monstruosidades...”. Mais adiante: “Nos documentos da edição de ontem ficou demonstrada a irresistível tendência dos Dantas para o alheio”.


João Dantas, com os olhos marejados de ódio, ainda teve tempo de ler a notinha: “Com destino ao Recife, viaja hoje o sr. presidente João Pessoa, que na vizinha metrópole do sul vai visitar o seu amigo particular dr. Cunha Melo, juiz federal de Pernambuco e que se acha convalescente após a intervenção cirúrgica a que se submetera. A demora do chefe do governo será muito curta”.

João Dantas considerou a atitudade de João Pessoa um ultraje - ir impunemente ao Recife, desafiar-lhe a coragem. Voltou à casa do cunhado, pegou o seu colt 22 e de lá partiria com uma missão: lavar a honra ofendida. Esta versão, todavia, não é um ponto pacífico. “Essa história de bonde, de jornal, nada disso existiu. Foi criada para descartar a culpabilidade de Moreira Caldas”, opina Wellington Aguiar. “Eu não acho correta a versão do bonde – ele ter descido e retornado à casa do cunhado? Não, não; João Dantas andava armado”, comenta José Octávio de Arruda Melo. Uma outra versão dá conta de que Augusto Caldas, cunhado de João Dantas, teria visto João Pessoa e ligara para casa com o fim de avisar ao advogado.

Fonte: Jornal da Paraíba

Fechar [x]